Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

Santa Catarina acompanha o crescimento da vacinação no país e, nesta semana, ultrapassou a marca de 3 milhões de doses aplicadas

O Brasil estabeleceu um novo recorde nesta quinta-feira (17) ao aplicar 2.561.553 doses de vacinas contra a Covid-19 em 24 horas. O resultado, divulgado por meio da plataforma Localiza Sus, é o melhor desde o início da pandemia.

Vacinação praça da Cruz Vermelha no Rio de Janeiro – Foto: Twitter/ Marcelo Queiroga/Divulgação/NDVacinação praça da Cruz Vermelha no Rio de Janeiro – Foto: Twitter/ Marcelo Queiroga/Divulgação/ND

Até aquela data, mais de 60,38 milhões de brasileiros já tinham tomado a primeira dose do imunizante e cerca de 24,03 milhões as duas doses, superando 84,1 milhões de doses aplicadas.

Também na quinta-feira (17), Santa Catarina ultrapassou a marca de 3 milhões de doses aplicadas. O número conta com aplicações da primeira e segunda doses. Ao todo, segundo o Vacinômetro SC, o Estado aplicou a primeira dose em 33,6% da população e a segunda  em 10,66%.

Nesta sexta (18), ao participar da divulgação da situação epidemiológica no Rio de Janeiro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga disse que a marca atingida nesta quinta-feira é uma demonstração da “força” do SUS (Sistema Único de Saúde.

“Nós aplicamos mais 2 milhões de doses de vacinas. Aqueles que ficam questionando o programa de imunização vão quebrar a cara. Não é fácil aplicar 2 milhões de doses de vacinas”, declarou o ministro, após enfatizar a importância da vacinação da população para a superação da pandemia de Covid-19.

Óbitos

“O momento ainda inspira cuidados. Houve uma redução do número de mortes desde que assumi o ministério, mas a média móvel de óbitos, em torno de 2 mil, ainda é alta e temos que reduzir. E a esperança para isso são as vacinas”, acrescentou Queiroga, enfatizando que o governo federal já distribuiu cerca de 109,29 milhões de doses de imunizantes a estados e municípios.

Até a noite desta quinta-feira, o Brasil contabilizava 496.004 mortes em decorrência de complicações da covid-19 e 17.702.630 casos confirmados da doença.

A causa de outros 3.758 óbitos estava em investigação, enquanto o número de pessoas infectadas que se recuperaram totalizava 16.077.483, ou o correspondente a 90,8% do total de casos confirmados.

+

Saúde

Loading...