Brasil tem nova previsão para vacinar prioritários, confira

Apesar de fixar nova data, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o "objetivo é que isso ocorra antes", mas preferiu não se comprometer com um prazo menor

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (21) que prevê vacinar contra Covid-19, com duas doses, todo o grupo prioritário — 77,2 milhões de pessoas — até setembro.

No próximo mês, a <a href="https://ndmais.com.br/coronavirus/vacinacao-covid-19/">vacinação</a> avança para a etapa das pessoas abaixo de 60 anos com comorbidades. &#8211; Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/Divulgação/NDNo próximo mês, a vacinação avança para a etapa das pessoas abaixo de 60 anos com comorbidades. – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/Divulgação/ND

Em entrevista coletiva, o titular da pasta acrescentou que o “objetivo é que isso ocorra antes”, mas preferiu não se comprometer com um prazo menor diante da dificuldade em obter mais doses de imunizantes.

No próximo mês, a vacinação avança para a etapa das pessoas abaixo de 60 anos com comorbidades.

A coordenadora do PNI (Programa Nacional de Imunizações), Francieli Fantinato, disse se tratar de um “grupo denso”, com cerca de 17 milhões de pessoas.

Ministro Marcelo Queiroga concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (21) &#8211; Foto: Reprodução/Ministério da SaúdeMinistro Marcelo Queiroga concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (21) – Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Devido à falta de vacinas para aplicar em todos, o Ministério da Saúde organizará a imunização por faixa etária, iniciando de 59 a 55 anos.

Vacinação avança nos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quarta-feira ( 21) que o país aplicou 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 nos 100 primeiros dias de seu governo. O democrata assumiu o cargo em 20 de janeiro.

“Esta é uma conquista americana. Uma demonstração poderosa de unidade e determinação”, disse o chefe da Casa Branca em um pronunciamento.

Biden lembrou que a meta inicial, de aplicar 100 milhões de doses do imunizante contra o coronavírus, foi alcançada 58 dias após sua posse como presidente, o que permitiu dobrar a aposta. “Conseguimos”, comemorou.

Nesta semana, o governo americano informou que qualquer pessoa com 16 anos ou mais já está elegível para a vacinação. De acordo com Biden, 80% dos indivíduos com mais de 65 anos terão recebido pelo menos uma dose do imunizante até esta quinta-feira (22).

* Com informações do Estadão Conteúdo.

+

Saúde