Brasil ultrapassa 1,5 milhão de casos da Covid-19

Desde 26 de fevereiro, o Brasil já somou 1.501,353 contaminações; nas últimas 24 horas foram 47.984 novos casos

O Brasil superou nesta quinta-feira (2) a marca oficial de 1,5 milhão de pessoas que já se infectaram com o novo coronavírus. Em apenas quatorze dias foram registrados mais de 500 mil novos casos da doença no País.

A Covid-19 já chegou a 90,1% dos municípios (5.021) e o percentual de cidades com mortos é de 45,8%, segundo dados do Ministério da Saúde.

O Brasil é o segundo do mundo com maior número de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos – Foto: Divulgação

Desde 26 de fevereiro, o Brasil já somou 1.501,353 contaminações. Nas últimas 24 horas foram 47.984 novas infecções e nesta quinta, pelo terceiro dia consecutivo, foram registradas mais de mil mortes pela Covid-19.

Foram 1.277 óbitos registrados de quarta (1º) para quinta, elevando o total de vidas perdidas para 61.990 no país, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde.

O Brasil é o segundo do mundo com maior número de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem cerca de 2,7 milhões de infecções confirmadas e 128 mil óbitos, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Leia também:

Casos em Santa Catarina

Santa Catarina tem 28.575 pacientes com confirmação de infecção pelo novo coronavírus, sendo que 22.864 estão recuperados e 5.349 continuam em acompanhamento. Os números foram divulgados nesta quinta.

Além disso, a Covid-19 já causou 362 mortes no estado desde o início da pandemia. Esses números colocam a taxa de letalidade em 1,27%. Em relação aos números do dia anterior, houve aumento de 1.296 casos e 15 mortes.

A maior quantidade de pacientes com Covid-19 está em Chapecó, que registra 2.493 casos. Em seguida, estão Joinville (2.040), Blumenau (1.976), Itajaí (1.885), Balneário Camboriú (1.628), Florianópolis (1.501), Concórdia (1.263), Palhoça (755), Criciúma (693) e Navegantes (557).

Estudo mostra que a cada 100 pessoas infectadas, uma vai a óbito

Os resultados de um estudo do Ministério da Saúde e da UFPEL (Universidade Federal de Pelotas), apresentados nesta quinta, mostra que, de cada 100 pessoas infectadas com o novo coronavírus no Brasil, uma vai a óbito, o que representa uma taxa de 1,15% de letalidade.

A pesquisa, que foi dividida em três fases e realizada com 89.397 pessoas de 133 cidades de todas as regiões do país, mostra que 60% dos brasileiros infectados manifestam sintomas, principalmente alteração de olfato e paladar. Apenas 9% dos brasileiros são assintomáticos.

Divulgação de dados

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar os números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia.

Mesmo com o recuo do Ministério da Saúde, que voltou a divulgar o consolidado de casos e mortes, o consórcio dos veículos de imprensa continua com o objetivo de informar os brasileiros sobre a evolução da Covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos.

O órgão informou, no início da noite desta quinta-feira, que o Brasil contabilizou 1.252 óbitos e mais 48.105 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Com isso, segundo o Ministério da Saúde, no total são 1.496.858 casos confirmados e 61.884 mortes causadas pelo coronavírus. O número é diferente do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

+

Saúde