Brasil terá 100 milhões de vacinas até junho, garante Ministério da Saúde

Prefeito Gean Loureiro (DEM) esteve reunido com representantes do Ministério da Saúde em Brasília durante esta quinta (15), e discutiu ampliação das vacinas como presidente do Conectar

Entre maio e junho, o Brasil terá 100 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19, segundo o Ministério da Saúde, em reunião feita com o consórcio Conectar, nesta quinta-feira (15). A afirmação foi feita durante reunião com o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), que preside o Conectar.

vacinas; covid-19; ministério da saúde; gean loureiro; prefeito; Objetivo do Consórcio Conectar é oferecer suporte aos municípios caso o PNI não supra a demanda – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação/ND

“Foram esclarecidas diversas situações. A primeira delas, a garantia do Governo Federal que entre maio e junho teremos mais de 100 milhões de doses, podendo ampliar a vacinação. Além dos idosos de 60 anos ou mais, já adentrando as pessoas que tem comorbidades. Também foi ofertada, pelo consórcio, uma ampliação da oferta de vacina, por um contrato com o fundo soberano russo, da vacina Suptnik V, para trabalharmos conjuntamente com o Governo Federal”, disse.

Conforme o colunista Moacir Pereira, o prefeito também esteve reunido em Brasília com o ministro Onyx Lorenzoni sobre os objetivos do Consórcio Nacional Conectar.

O que é o Conectar

O objetivo do Consórcio Conectar é oferecer suporte aos municípios caso o PNI (Programa Nacional de Imunização) não supra a demanda nacional. A ação reúne mais de 2,6 mil cidades interessadas em adquirir vacinas, medicamentos e insumos de saúde.

Com isso, mais de 156 milhões de pessoas podem ser alcançadas pelo Conectar. A partir daí, começam as tratativas para compra de vacinas, além de medicamentos e insumos contra a doença.

Os recursos para compra de vacinas pelo consórcio poderão ser de três formas: por meio dos municípios consorciados, de aporte de recursos federais e de doações nacionais e internacionais de fundações, instituições e empresas.

O consórcio também pode receber doações de insumos, vacinas, medicamentos e tudo que é necessário para o enfrentamento à Covid-19.

Qual o papel do prefeito?

Entre outras funções previstas para Loureiro, está o estabelecimento de acordos, contratos, termos de parceria e convênios para a aceleração do PNI (Plano Nacional de Imunização). O consórcio está em tratativas adiantadas para comprar doses da AstraZeneca, do governo dos EUA.

Na organização interna do Conectar, o prefeito de Florianópolis será responsável pela assinatura dos contratos de consórcios dos municípios que queiram, no futuro, fazer parte. Assim como assinar os contratos de rateio com os conveniados.

Em afastamentos temporários do presidente do Consórcio, o 1º vice-presidente assumirá de forma interina a Presidência do Consórcio. O cargo não prevê nenhuma remuneração.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde