Brasil vai receber quase oito milhões de unidades da vacina Janssen

Informação foi confirmada pelo ministro Marcelo Queiroga e revela esse aporte da vacina com dose única para o mês de novembro

Uma remessa com quase 8 milhões de unidades da vacina de dose única da Janssen será entregue, em novembro, no Brasil. Em dezembro outras 28,4 milhões de unidades – sem especificar qual – também vão desembarcar no País. As informações foram confirmadas pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Nova remessa será distribuída em todo o Brasil: são 7,8 milhões de doses de vacina esperadas para o mês de novembro – Foto: Secom/SC/Divulgação/NDNova remessa será distribuída em todo o Brasil: são 7,8 milhões de doses de vacina esperadas para o mês de novembro – Foto: Secom/SC/Divulgação/ND

Para o ministro Queiroga, o cronograma é resultado de uma “busca ativa” por parte do governo federal em relação às vacinas.

“É o que nós temos feito: trabalhado fortemente para impulsionarmos uma das maiores campanhas públicas de vacinação do mundo.”

O Ministério da Saúde havia fechado a compra de 38 milhões de unidades do imunizante de dose única. As novas remessas programadas concluem as entregas contratadas, já que a farmacêutica entregou 1,8 milhão de doses até o momento. O Brasil recebeu, ainda, outros 3 milhões de doses da vacina por doação dos Estados Unidos, mas esse montante não está contabilizado nas negociações entre a Janssen e o governo brasileiro.

A ideia do Ministério da Saúde é aplicar o imunizante de dose única como reforço e para compor a campanha de vacinação contra a Covid de 2022.

Por enquanto, pela disponibilidade, a pasta tem dado preferência à aplicação da Pfizer como dose extra aos profissionais de saúde, imunossuprimidos e pessoas acima de 60 anos. No entanto, a Astrazeneca e a Janssen também podem ser utilizadas para essa finalidade.

Apesar de ser uma vacina de dose única, a Janssen apresentou resultados de um estudo mostrando que uma segunda aplicação, feita cerca de dois meses após a primeira, aumentou a proteção de 70% para 94%.

A agência reguladora norte-americana aprovou a dose de reforço para aumentar a imunidade. No Brasil, o Ministério da Saúde ainda não informou se aplicará o imunizante duas vezes.

*Com informações do Portal R7

+

Saúde

Loading...