Camerata Florianópolis se apresenta em primeiro evento-teste de SC

Apresentação contou com plateia formada por pessoas que já estavam totalmente imunizadas contra a Covid-19 e que tiveram resultado negativo nos testes PCR

O primeiro evento-teste de Santa Catarina contou com uma plateia de 500 pessoas. A Camerata Florianópolis se apresentou pela primeira vez presencialmente em 16 meses, interpretando Mendelssohn e Beethoven, no Teatro Ademir Rosa, do CIC (Centro Integrado de Cultura), na Capital.

“A emoção é muito grande de estar de novo no palco. Faz 504 dias que a Camerata esteve aqui abrindo a temporada em 2020 e abrimos uma temporada que depois não aconteceu. Então, realmente foi muito emocionante. Não tivemos o contato direto com o público e isso fez muita falta”, revelou a produtora da Camerata Florianópolis, Maria Elita Pereira.

Camerata Florianópolis se apresentou em primeiro evento teste de SC – Foto: Tóia Oliveira/Camerata Florianópolis/NDCamerata Florianópolis se apresentou em primeiro evento teste de SC – Foto: Tóia Oliveira/Camerata Florianópolis/ND

Um dos momentos mais comoventes da apresentação foi protagonizado por um cantor que fez uma canção para o pai, à época internado com Covid-19. O evento também teve uma homenagem aos profissionais de saúde que atuam há mais de um ano e meio no combate à pandemia.

Segundo Maria Elita, “os profissionais de saúde estiveram na [linha de] frente e continuam. Alguns deles estiveram no teatro conosco, assistindo a Camerata, porque todos estão já com duas doses de vacina, então aproveitaram acho que uma folguinha. Nós temos esse respeito, queremos homenageá-los sempre. Eles são os nossos grandes heróis”.

A apresentação foi o primeiro de cinco eventos-teste programados pelo Estado. O objetivo é entender como poderá ser feita a retomada de eventos de grande porte de forma segura, sem comprometer a evolução do combate à pandemia.

“Nós nos baseamos nos protocolos da Europa e também de outros países que fizeram esse tipo de evento teste, justamente no sentido de garantir a segurança dos participantes ao mesmo tempo que a gente possibilita a reabertura desse tipo de evento que ficou durante um ano e seis meses paralisado. Esperamos ter boas experiências e um retorno muito importante do público principalmente e também dos artistas, para que possa servir de modelo para a retomada desse tipo de evento em Santa Catarina”, explicou superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário.

Para o presidente interino da Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina), Renê Menezes, o evento-teste “é um primeiro passo”. Segundo ele, “um grupo extremamente técnico trabalhou nesse evento, com universidades, com a Vigilância Sanitária, a Secretaria de Saúde, o trade turístico como um todo. Com esse Norte desse evento, a gente vai poder ter um balizamento e as orientações pros próximos ou outros eventos que foram possíveis em Santa Catarina”.

Para que o concerto pudesse acontecer, foi preciso muita preparação e atenção às regras sanitárias. A intenção dos pesquisadores que acompanharam o evento é que o método de estudo desenvolvido em Santa Catarina após a análise dos eventos-teste, sirva de referência nacional e internacional.

“Esperamos que com esse resultado, que espero que seja positivo, nós possamos ter mais um tipo de incentivo a que as pessoas busquem a vacinação. Para a Saúde, quanto mais formas tiverem que incentivo a vacinação, a vacinação completa com duas doses, melhor para a população”, destacou Macário.

Confira como foi o primeiro evento-teste de Santa Catarina na reportagem do Balanço Geral Florianópolis!

+

BG Florianópolis

Loading...