Casa de eventos é interditada após denúncia de aglomerações em Joinville

Local ficará interditado por sete dias por descumprir medidas; casa diz que já acionou o departamento jurídico

Uma casa de eventos foi interditada por sete dias após denúncias de aglomerações na noite deste sábado (23) em Joinville, no Norte do Estado. A ação foi realizada pela Vigilância Sanitária.

Vídeo que circula nas redes sociais mostra evento sendo realizado na casa – Foto: Reprodução/NDVídeo que circula nas redes sociais mostra evento sendo realizado na casa – Foto: Reprodução/ND

De acordo com o órgão, a fiscalização recebeu informações de uma série de eventos que ocorreriam no Otto Music Park, localizado no bairro Aventureiro, de sexta-feira (22) até domingo (24). Um vídeo, divulgado no perfil Brasil Fede Covid, mostra um trecho de um dos eventos, que teria sido realizado na sexta, onde há presença de inúmeras pessoas.

Devido as denúncias, o local foi autuado por conta da aglomeração de pessoas, falta de uso de máscaras, realização de evento com grande número de pessoas em pé sem distanciamento e por não seguir as medidas de segurança. A interdição foi tomada como medida cautelar, já que essa é a segunda vez que este tipo de infração ocorre no lugar.

Além disso, a responsabilidade dos envolvidos será apurada por meio de um processo administrativo próprio, sem prejuízo da aplicação de multas e outras sanções previstas em lei.

Casa foi interditada durante sete dias – Foto: DivulgaçãoCasa foi interditada durante sete dias – Foto: Divulgação

Casa diz que jurídico está “tomando providências”

Em nota, divulgada nas redes sociais, a Otto Music Park informou que estava “indignada” com a interdição do local. Ela ainda alegou que o jurídico está tomando “as devidas providências”.

Segundo o proprietário da casa, Diego Marcos Oliveira, desde agosto o local tem autorização para funcionar como bar e que atua seguindo todas as recomendações dadas pela Prefeitura, com 30% da capacidade – limite estabelecido pelo município.

“Nós temos os documentos e o alvará que nos permite funcionar como bar, inclusive assinado pela Secretaria de Saúde. Estamos atendendo dentro do nosso limite de capacidade, com os 30%, e com todas as medidas de segurança, como álcool e gel. Nós estávamos seguindo o que foi estabelecido em reuniões”, alega.

Sobre o caso de sexta-feira, Diego afirma que, por conta da chuva, teve que trazer as mesas para um local fechado, mas que a casa estava seguindo a regra dos 30% da capacidade permitida.

Por fim, ele reitera que a casa está buscando todas as maneiras legais para resolver a situação. “O jurídico está tomando todas as medidas. Eles fecharam pelo vídeo, mas se fosse por isso teriam que ter vindo na sexta-feira e não no sábado. Então, estamos correndo atrás de toda essa situação”, salienta.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde