Cidades da Foz do Rio Itajaí se preparam para vacinação contra Covid-19

Com a expectativa para a aprovação de um imunizante contra a Covid-19, municípios já se preparam para atender a população

Com a aprovação de uma vacina contra a Covid-19 a caminho – e com grandes expectativas -, os municípios da Foz do Rio Itajaí já começam a se preparar para a campanha de vacinação.

Cidades da Foz do Rio Itajaí se preparam para vacinação contra Covid-19. – Foto: Lisa Ferdinando/Office of the Secretary of DefenCidades da Foz do Rio Itajaí se preparam para vacinação contra Covid-19. – Foto: Lisa Ferdinando/Office of the Secretary of Defen

Em Itajaí, duas possibilidades para a aquisição do imunizante são analisadas pelo município: a compra via Ministério da Saúde e SES (Secretaria de Estado da Saúde) ou com recursos próprios, por meio do Fundo Municipal de Saúde.

Desde outubro de 2020, quando o município foi informado sobre a campanha, já foram adquiridos mais de 300 mil itens para 2021, como seringas e agulhas.

Balneário Camboriú também se prepara para vacinar os moradores. De acordo com a secretária de Saúde do município, Leila Crocomo, a cidade deve seguir o plano de imunização do governo do Estado.

“Porém, se houver outra vacina disponível e nenhuma previsão do Estado, com certeza faremos a compra”, destaca a secretária.

A cidade já adquiriu os materiais (seringas, agulha e algodão, por exemplo) para a primeira fase da vacinação – que, de acordo com o plano do governo do Estado, consiste na imunização dos trabalhadores da saúde, idosos acima de 75 anos, pessoas com mais de 60 anos que moram em instituições de longa permanência e a população indígena.

Municípios já começaram a comprar seringas e agulhas. – Foto: Pixabay/NDMunicípios já começaram a comprar seringas e agulhas. – Foto: Pixabay/ND

Já em Balneário Piçarras, a Secretaria de Saúde comprou três câmaras frias para armazenar vacinas. Os equipamentos chegaram em dezembro e foram distribuídos para as Unidades de Saúde.

As câmaras frias possibilitam o controle da temperatura das vacinas, além de uma bateria de longa duração em caso de queda de energia, que preservam os imunizantes.

A aquisição, feita por licitação, custou R$ 87 mil, valor proveniente de uma emenda parlamentar e um convênio com o Ministério da Saúde.

Em Porto Belo, de acordo com a assessoria de comunicação do município, a partir de quinta-feira (7) começam a emissão das ordens de compra para a aquisição de seringas e agulhas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde