Cinco funcionários de hospital testam positivo para Covid-19, em Rio do Campo

Hospital tem enfrentado desfalque na equipe médica e considera situação "preocupante"; casos foram registrados em apenas dois dias

Da quinta (25) para a sexta-feira (26), cinco profissionais do Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Rio do Campo, no Alto Vale do Itajaí, testaram positivo para a Covid-19. Para a diretoria do hospital a situação é preocupante, uma vez que a instituição conta com 28 profissionais e ainda nem todos foram testados.

Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Rio do Campo, atende também a cidade de Santa Terezinha – Foto: Ascom/Divulgação/NDHospital Nossa Senhora Aparecida, em Rio do Campo, atende também a cidade de Santa Terezinha – Foto: Ascom/Divulgação/ND

De acordo com o diretor do hospital filantrópico, Jonathan Grein, os testes começaram a ser realizados após uma funcionária testar positivo para o vírus na quarta-feira (24). A forma de contágio da profissional é desconhecida, uma vez que ela também trabalha em uma segunda instituição de saúde.

No dia seguinte doze profissionais do hospital foram testados. Testaram positivo para o vírus dois médicos, uma técnica e um membro da diretoria do hospital.

Nesta sexta-feira mais dez pessoas foram testadas, sendo que uma médica testou positivo para o vírus. As dependências estão passando por esterilização constante, informa a instituição.

Leia também:

Até a quarta-feira, dia 1º de julho, toda a equipe do hospital, que presta assistência de media e alta complexidade, terá sido testada, afirma Grein. “Foi o cronograma dado pelo laboratório para evitar que os testes deem resultado falso negativo”, destaca o gestor.

A prefeitura tem orientado os moradores a procurar os postos de saúde. Só devem ir ao hospital em casos de emergência. Da quinta para sexta (26) os atendimentos na instituição caíram em 90%, praticamente restritos aos casos de Covid-19.

Os pacientes infectados com o vírus estão sendo internados em uma sala separada. A médica responsável pelos cuidados dos pacientes não foi infectada, afirma Grein. O hospital não tem falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

Desfalque na equipe médica

Os profissionais que testaram positivo estão sendo afastados, mas a reposição dos profissionais é complicada, afirma o gestor. De acordo com Grein a região tem oferta muito baixa de médicos, registrando falta mesmo nos postos de saúde.

Sete médicos atuam no hospital, sendo que três destes estão afastados em razão do novo vírus. Até a noite desta sexta-feira (26) a instituição conseguiu repor a equipe com apenas um profissional, mantendo desfalque de dois médicos. A equipe de agora está tendo que duplicar as horas de plantão.

Os profissionais permanecerão afastados por mais sete dias, quando vão realizar novamente o teste para a Covid-19. Caso o resultado seja negativo, eles vão estar aptos para retorno.

Escalada de casos

Em dez dias o município de Rio do Campo, que conta com menos de 7 mil habitantes, teve um salto de dois casos para 13 casos do novo coronavírus.  “O vírus está indo cada vez mais para os municípios do interior, no Brasil inteiro”, destaca Grein.

“A situação é preocupante. Nos últimos dias pedimos ao prefeito para parar o comércio. A população é muito pequena para um contágio tão grande” defende.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Saúde