Coes define nesta quinta novas medidas restritivas em SC contra Covid-19

Propostas e recomendações serão enviadas ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL) ainda nesta quinta-feira (18)

Uma nova reunião do Coes (Centro de Operações de Emergência em Saúde), prevista para começar às 20h desta quinta-feira (18), definirá quais propostas e recomendações no combate à pandemia de Covid-19 serão enviadas ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL).

Reunião debate novas medidas restritivas em Santa Catarina – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Secom/Divulgação/NDReunião debate novas medidas restritivas em Santa Catarina – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Secom/Divulgação/ND

O encontro acontecerá na sede da SES (Secretaria de Estado da Saúde), em Florianópolis. O horário do encontro foi modificado pela segunda vez. Em um primeiro momento a reunião estava agendada para as 14h, posteriormente marcada para as 17h, e confirmada as 20h.

Apesar do atraso, a tendência é que as recomendações discutidas pelo grupo sejam encaminhadas ao Executivo ainda nesta quinta.

As medidas discutidas pelo grupo técnico nessa quarta-feira (17) serão analisadas pelo grupo decisório nesta nova reunião antes da apresentação da proposta final ao governador do Estado.

Grupo decisório discutirá medidas propostas ao governador Carlos Moisés – Foto: ReproduçãoGrupo decisório discutirá medidas propostas ao governador Carlos Moisés – Foto: Reprodução

Segundo a decisão da Justiça, o governo tem 24 horas para colocar em prática ações propostas pelo grupo. As medidas serão válidas pelas próximas semanas no Estado.

Conforme apurado pela reportagem do ND+, no primeiro encontro, nesta quarta-feira (17), ao menos quatro entidades foram favoráveis à adoção do lockdown nas regiões do Estado onde os indicadores de saúde estão mais graves: Grande Florianópolis e Planalto Norte e Nordeste.

As entidades que foram favoráveis ao pedido são:

  • Conselho Estadual de Saúde;
  • Coren (Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina);
  • Cosems (Conselhos de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina);
  • Fecam (Federação Catarinense de Municípios).

Ao fim da reunião de quarta, o Coes definiu que não haverá lockdown neste momento. Em contrapartida, o grupo propôs novas ações para deter o contágio da Covid-19 no Estado.

Entre elas estão multas, horários diferenciados e uma atenção ainda maior durante a Páscoa. Também foram sugeridos fechamentos mais rígidos para as regiões que se encontram em situação mais graves.

+

Saúde