Coinfecção de Covid-19 em criança com AME é descartada em SC

A Dive descartou a coinfecção, após ter recebido os exames do Lacen/SC, nesta quinta-feira (24); Eloah já teve alta do hospital e se recupera em casa; confira

A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) de Santa Cantarina descartou, nesta quinta-feira (24), a possível coinfecção por Covid-19 e o vírus influenza H1N1 na menina Eloah de três anos de idade, portadora de Atrofia Muscular Espinhal ( AME), de Tubarão.

Os resultados dos exames que foram encaminhados ao LACEN/SC (Laboratório Central) deram negativo tanto para Covid-19, quanto para H1N1. O acompanhamento do caso iniciou, após a menina ser internada com pneumonia no Hospital Nossa Senhora da Conceição e ter testado positivo para as duas doenças em um teste rápido.

Desta forma, o Estado segue sem registrar casos de coinfecção. Até o momento, nenhum outro caso está em investigação.

Eloah teve alta do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, nesta semana – Foto: Arquivo Pessoal/NDEloah teve alta do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, nesta semana – Foto: Arquivo Pessoal/ND

Eloah já teve alta e passa bem

No início desta semana, Eloah teve alta e retornou para casa em Tubarão. Ela ficou quase uma semana internada e chegou a ser encaminhada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital com pneumonia.

Durante a internação, foram realizados três exames para Covid-19, devido aos sintomas que ela apresentava, sendo que o terceiro e mais preciso já havia sido negativo.

Nas redes sociais da menina a mensagem foi de gratidão pelas orações e esforços da equipe de saúde no atendimento.

“Quero agradecer imensamente a toda equipe do Hospital Nossa Senhora da Conceição que agiram rápido e que foram extremamente atenciosos com nossa menina. Às equipes da pediatria, da UTI do Covid-19, da UTI neonatal, de fisioterapeutas, a todos os pediatras e intensivistas de plantão, enfermeiras e técnicas de enfermagem, nosso muito obrigada”, escreveu a mãe de Eloah, Pamella Cardoso.

Vakinha para compra de andador

Devido a AME, Eloah necessita de diversos cuidados. Na justiça, os pais da menina conseguiram o custeio de 80% do tratamento. Porém os gastos mensais giram em torno de R$ 5 mil. Por isso, uma vakinha online está sendo realizada para a compra de um andador que levarão mais conforto à menina.

“Todos os valores anteriores arrecadados aqui no site da @vakinha foram destinados para seus tratamentos e hoje venho mais uma vez pedir a ajuda de todos. Eloah precisa de um andador e um headpod (para segurar a cabeça). Esse andador vai dar para ela a função de ficar em pé que nem no parapódio, terá controle de cabeça e tronco, vai ter o objetivo de treinar marcha e de futuramente em nome de Jesus ela poder andar nele e se locomover pelo os lugares”, diz o texto no Vakinha Online.

+

Saúde

Loading...