Com 24 mortes, SC discute início da vacinação de adolescentes contra a Covid-19

Após obter aval do Ministério da Saúde para imunizar grupo, Estado estima início após vacinar adultos e discute situação dos jovens com comorbidades

A vacinação de adolescentes contra a Covid-19 em Santa Catarina ganhou contornos na última semana e está em pauta na Secretaria Estadual de Saúde. O grupo geral de jovens com idades entre 12 e 17 anos deve ser vacinado após concluída a imunização dos adultos.

Com 24 mortes, SC discute início da vacinação de adolescentes contra a Covid-19Aplicadora manipula vacina Astrazeneca contra a Covid-19 – Foto: RICARDO WOLFFENBUTTEL/ND

O avanço ocorre após o Ministério da Saúde permitir na sexta-feira (16), a vacinação de adolescentes após serem imunizados todos os indivíduos com mais de 18 anos. Até então, apenas o estado de São Paulo tinha anunciado a campanha, mesmo sem permissão na data. A Pfizer é a única vacina liberada para o grupo até a data.

O governador Carlos Moisés anunciou que detalhes são discutidos junto aos municípios. Dentre as pautas, está a vacinação de adolescentes com comorbidades. Procurada pela reportagem, a Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) informou que o tema é discutido por um grupo técnico.

Conforme o calendário do governo estadual, a aplicação da primeira dose nos moradores com mais de 18 anos será encerrada ao fim de agosto. A imunização completa, que incluí as duas doses, deve ser concluída em outubro.

Mortes entre adolescentes

Conforme o painel de óbitos do governo estadual, pelo menos 24 adolescentes com idades entre 12 e 17 anos já perderam a vida para a Covid-19 em Santa Catarina. Destes, mais da metade (14) sofriam de comorbidades.

É o caso Kailandy Rodrigues dos Santos, de 16 anos. A jovem moradora de Joinville sofria de problemas renais crônicos e estava internada no hospital infantil Dr. Jeser Amarante. Ela morreu no dia 22 de agosto de 2020, após quase um mês de internação.

Antony Duve, de 16 anos, também não resistiu à infecção. O morador de Schroeder estava internado em Jaraguá do Sul, no Norte do Estado. A suspeita é que uma deficiência imunológica comprometeu o quadro de saúde. A morte ocorreu em março deste ano.

+

Saúde

Loading...