Com flexibilização a caminho em SC, saiba como está o uso da máscara em outros Estados

Distrito Federal e Rio de Janeiro já deram encaminhamentos para o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos

Enquanto Santa Catarina projeta desobrigar o uso de máscara ao ar livre a partir de novembro, outros Estados também estudam a ação ou já acertaram a flexibilização do item de proteção contra a Covid-19.

Santa Catarina projeta desobrigar o uso de máscara ao ar livre a partir de novembro – Foto: Leo Munhoz/NDSanta Catarina projeta desobrigar o uso de máscara ao ar livre a partir de novembro – Foto: Leo Munhoz/ND

É o caso do Rio de Janeiro, que teve o projeto que desobriga o uso do equipamento ao ar livre aprovado pela Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) nessa terça-feira (26).

No mesmo dia, o governo do Distrito Federal editou decreto retirando a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos a partir do dia 3 de novembro.

Em Santa Catarina, assim como em outros Estados, a liberação dependerá do avanço da vacinação e do cenário epidemiológico.

Confira a situação em outros Estados:

Paraná: A flexibilização do uso de máscaras ainda não tem data para ocorrer efetivamente no Estado. Porém, uma possível flexibilização entre o final de 2021 e começo de 2022 será avaliada, dependendo do andar dos números da pandemia, da vacinação e dos cuidados da população.

Rio de Janeiro: A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) aprovou nessa terça-feira o projeto que desobriga o uso de máscara, ao ar livre, em todo o estado. A decisão será encaminhada à Secretaria de Estado de Saúde, que decidirá o melhor momento para a flexibilização. Caberá ainda a cada município a decisão final, pois vale sempre o parâmetro mais restritivo, segundo a proposta.

São Paulo: O Centro de Contingência do governo de São Paulo analisa a suspensão do uso de máscaras, mas ainda não definiu uma data. Para o Centro, isso vai depender de uma análise de fatores relacionados à transmissibilidade da doença e à cobertura vacinal.

Distrito Federal: O governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais ao ar livre no Distrito Federal, a partir do dia 3 de novembro.

Rio Grande do Sul: Com mais da metade da população gaúcha com o esquema vacinal completo, o governo estadual afirmou que não tem a intenção de retirar a obrigatoriedade do uso de máscara em ambientes abertos por enquanto.

Minas Gerais: O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que a desobrigação do uso de máscaras acontecerá em “questão de semanas” no Estado. Segundo o mandatário, a medida só será válida em ambientes abertos.

Bahia: A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia afirma que só quando mais de 80% da população estiver imunizada com duas doses é que poderá se pensar de que maneira e em quais locais vai ser possível deixar de usar máscara – especialmente os locais abertos. Até o momento, o percentual de totalmente imunizados era de pouco mais de 73%.

Mato Grosso do Sul: O governo do Mato Grosso do Sul afirmou que a desobrigação do uso de máscaras pode acontecer nos próximos meses no Estado, mas que o equipamento ainda deve ser usado enquanto os índices infecciosos do coronavírus não decaírem mais ainda.

Pernambuco: O governo de Pernambuco decidiu que o estado só terá condições epidemiológicas para flexibilizar a obrigatoriedade do uso de máscaras quando a vacinação completa atingir a marca de 80% da população elegível, aqueles com mais de 12 anos . Até o momento, o número está em 56%.

Espírito Santo: O Espírito Santo vai manter o uso de máscaras como estratégia para evitar a contaminação pela Covid-19, mesmo com o avanço da vacinação e ampliação dos pontos de testagem, até que a OMS (Organização Mundial da Saúde) faça uma recomendação geral sobre o assunto.

+

Saúde

Loading...