Como o governo de SC está enfrentando a pandemia

Verba de R$ 600 milhões foi destinada para a contratação de novos leitos na rede privada; medidas restritivas tentam conter avanço da doença

Em meio ao colapso no sistema de saúde, o governo de Santa Catarina busca soluções para o enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Conforme o Executivo estadual, uma verba de R$ 600 milhões foi destinada para a contratação de novos leitos na rede privada e o edital já foi publicado.

Estado busca ampliar número de leitos para pacientes com Covid-19 – Foto: Divulgação/Secom/NDEstado busca ampliar número de leitos para pacientes com Covid-19 – Foto: Divulgação/Secom/ND

“Desde o início da gestão da pandemia, foram ampliados de 546 para mais de 1,5 mil leitos de UTI ativos no Estado. Esse esforço pela abertura de novos leitos se mantém permanente, tanto é que apenas nos últimos 30 dias foram pactuados com a rede hospitalar catarinense outros 268 leitos de UTI e 518 leitos clínicos em Santa Catarina”, informou o Estado.

Atualmente, mais de 200 pacientes estão aguardando leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Estado, conforme dados do boletim epidemiológico divulgado na quarta-feira (3).

Restrições

O governo também tem adotado uma série de restrições para tentar evitar aglomerações e a consequente disseminação e infecção pelo coronavírus. Dois decretos com medidas restritivas estão em vigor no momento.

Durante a semana, conforme o Decreto 1.168, casas noturnas e de espetáculo estão proibidas de funcionar em todos os níveis de risco, assim como a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustível e lojas de conveniência.

Outras atividades, como transporte coletivo, igrejas, academias, shoppings e restaurantes, funcionam com limites de horário e de ocupação. A utilização de faixas de areia de praias, parques, praças, jardins botânicos, balneários e demais espaços públicos só é permitida sem aglomeração.

Já no fim de semana, um lockdown de dois dias é posto em prática no território catarinense. O Decreto 1.172 suspende o funcionamento de serviços não essenciais das 23h de sexta até às 6h de segunda-feira, entre eles o comércio de rua, eventos sociais e salões de beleza.

A aglomeração de pessoas em qualquer ambiente continua proibida, seja interno ou externo, em cumprimento às regras sanitárias emitidas pela SES (Secretaria de Estado da Saúde).

Transferência de pacientes

Na manhã desta quinta-feira (4), a transferência do segundo paciente com coronavírus para UTI no Espírito Santo foi iniciada. A expectativa é que até 16 pessoas recebam assistência médica no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra (ES), região da Grande Vitória.

Primeiro paciente foi transferido para o Espírito Santo nesta quarta (3) – Foto: Willian Ricardo/NDPrimeiro paciente foi transferido para o Espírito Santo nesta quarta (3) – Foto: Willian Ricardo/ND

As vagas oferecidas aos pacientes catarinenses devem atender prioritariamente pacientes do Oeste, região em situação mais crítica no Estado, no Hospital Regional do Oeste, de Chapecó, Hospital São Paulo, de Xanxerê, e Hospital Terezinha Gaio Basso, de São Miguel do Oeste.

Cada paciente será transportado individualmente por causa da gravidade do estado de saúde.

Mais de 90 mortes em 24 horas

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela SES, 94 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 em Santa Catarina entre esta terça (2) e quarta-feira (3).

Desde o início da pandemia, 7.618 mortes foram registradas no Estado. O total de casos ativos da doença é de 37.072.

+

Saúde