Contágio da Covid-19 apresenta estabilidade em Chapecó

Em sete dias, o município registrou 161 novos casos da doença

Dados da Secretaria Municipal de Saúde demonstram que o contágio da Covid-19 apresenta situação estável em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Em sete dias (de 21 a 28 de set), o município registrou 161 novos caso da doença e atingiu a marca de 7.039 registros do coronavírus. Nas últimas 24 horas foram confirmadas 18 novas pessoas infectadas.

Contágio da Covid-19 apresenta estabilidade em Chapecó – Foto: Secom/PMC

Dos mais de sete mil infectados desde o início da pandemia, 6.773 pacientes não apresentam mais sintomas e 201 ainda estão em tratamento, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (28). Ainda 354 pessoas são consideradas suspeitas, sendo 142 pacientes a menos do que no boletim de domingo (27).

Infelizmente 65 pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus, até a manhã desta segunda. Quatro óbitos foram registrados somente nos últimos sete dias. A morte mais recente ocorreu às 15h45 de domingo. Foi um homem de 81 anos.

Nota na íntegra da Secretaria de Saúde:

Chapecó, 28/09/2020 – Segunda-feira – A Administração Municipal informa, por meio da Secretaria de Saúde, o 65° óbito causado pela Covid19: às 15h45, ontem (27/09), paciente masculino, 81 anos de idade, com comorbidades. Estava internado no HRO.

Números em queda

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, na análise da média móvel observa-se diminuição no número de casos desde 26 de julho, com uma média de 67 casos por dia, seguindo em queda com média atual de 25 casos por dia.

Dados do dia 23 de setembro – Foto: Reprodução/ND

Os indicadores de faixa etária demonstram que os grupos mais contaminados pela Covid-19 pertence à faixa etária de 30 a 39 anos (28,1%), seguido pelas pessoas com idade entre 20 a 29 anos (27,8%).

Em relação ao sexo, dentre as pessoas infectadas os homens apresentam um percentual maior que as mulheres, representando 53,6% do total de casos registrados.

Chapecó registrou o primeiro óbito por Covid-19 em 17 de maio. Entre os casos de morte, as comorbidades mais prevalentes estão a Hipertensão Arterial Sistêmica com 70,9%, seguido por Diabetes Mellitus com 43,5% e pela Obesidade, presente em 30,6% dos casos de óbitos. Sem comorbidades conhecidas representam 8%.

A faixa etária de maior prevalência é de 70 a 79 anos com 32,2%, seguido por aqueles de 60 a 69 e de 80 a 89 anos com 25,8% dos óbitos. Em relação ao sexo, o masculino é mais afetado (58%) que o sexo feminino.

+

Saúde