Contrato com a Pfizer deve ser estabelecido nesta quinta, segundo anúncio

Afirmação foi feita pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), que teria conversado com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deve estabelecer acordo e o contrato com a Pfizer, nesta quinta-feira (11), para aquisição de vacinas contra a Covid-19. A afirmação, contudo, foi feita pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), no final da sessão plenária desta quarta-feira (10).

Plenário do Senado Federal durante sessão de debates temáticos destinada ao comparecimento do ministro de Estado da SaúdePlenário do Senado Federal durante sessão de debates temáticos destinada ao comparecimento do ministro de Estado da Saúde – Foto: Pedro França/Agência Senado/Divulgação/ND

“Segundo me foi informado pelo ministro Pazuello, já amanhã se estabelece o acordo e o contrato com a Pfizer”, afirmou Pacheco, que participou no Planalto da cerimônia de sanção do projeto de sua autoria que autoriza o setor privado a comprar doses da vacina. O texto também estabelece que a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios podem assumir os riscos referentes a eventos adversos pós-vacinação.

“O que é algo muito significativo (o contrato com a Pfizer) em razão do projeto, que permite a assunção de riscos por parte da União”, disse Pacheco.

Na semana passada, o Ministério da Saúde informou que acertou a compra de 99 milhões de doses da vacina da Pfizer. O anúncio ocorreu após o Congresso finalizar a votação do projeto de Pacheco, já que é uma exigência da Pfizer que a União possa assumir as responsabilidades por eventuais efeitos adversos de vacinas da Covid-19 – o que era rejeitado principalmente pelo presidente Jair Bolsonaro.

Pacheco ainda informou que chegou às suas mãos nesta noite a resposta de Pazuello sobre o cronograma de vacinação contra a Covid-19, cobrado em ofício pelo presidente do Senado e pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ainda ontem.

+

Saúde