Coronavírus: Blumenau encerra força-tarefa que fiscalizava cumprimento de restrições

Desde o início da operação, em junho, 143 estabelecimentos foram fechados e 330 aglomerações em locais públicos e privados dispersadas

A prefeitura de Blumenau informou nesta quarta-feira (16) o encerramento da força-tarefa que fiscalizava o cumprimento das medidas restritivas de combate ao coronavírus em estabelecimentos e residências da cidade.

Força-tarefa atendeu mais de 2,6 mil ocorrências em Blumenau – Foto: Divulgação/Prefeitura de Blumenau

Segundo o município, desde o início da operação, no dia 26 de junho, foram realizados 2.672 atendimentos. Foram 129 autos de intimação registrados, 143 estabelecimentos fechados, 330 aglomerações em locais públicos e privados dispersadas e 1,2 mil máscaras distribuídas.

De acordo com o coordenador da força-tarefa, Cel. Carlos Olímpio Menestrina, a decisão de encerrar a operação foi tomada após a diminuição de casos diários de coronavírus na cidade e da flexibilização de parte das medidas restritivas.

No entanto, segundo Menestrina, os cuidados individuais devem ser mantidos. “Pedimos que a sociedade continue respeitando principalmente o distanciamento social e o uso de máscara, que são fundamentais para evitar um novo crescimento nos números de contaminação. Cada um deve ser o próprio fiscal”, disse o coordenador.

A força-tarefa reuniu equipes da Defesa Civil, Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. A partir de agora cada órgão fará a atuação dentro da sua competência.

Cinturões noturnos continuam

A prefeitura informou ainda que vai continuar fazendo os cinturões noturnos com o objetivo de aumentar a segurança no trânsito e as barreiras sanitárias que já abordaram 1.200 veículos e constataram 1.746 pessoas em circulação na cidade.

Números da pandemia em Blumenau

Nesta quarta-feira (16) Blumenau chegou a 12.497 casos confirmados de coronavírus. Foram 60 casos a mais nas últimas 24 horas. Do total de pacientes infectados, 308 estão em tratamento. A ocupação de leitos de UTI caiu para 20%, o menor índice desde o pico da pandemia em julho.

A Secretaria de Saúde informou ainda que o número de mortes na cidade chegou a 146. A última vítima foi uma mulher de 81 anos, que estava internada na UTI desde o dia 6 de setembro.

+

Saúde