Coronavírus: moradora de Santa Catarina relata estado de alerta na Itália

Recomendações da OMS para prevenir a contaminação estão espalhadas por todos os lugares: de pequenos estabelecimentos a aeroportos

Prestes a voltar para o Brasil, Lorena Abreu, moradora de Florianópolis que está na Itália, relata a situação de alerta no país. Na manhã desta terça-feira (10) ela passou pelo aeroporto de Florença e presenciou os cuidados extras que os moradores e visitantes do país vêm vivendo.

Pessoas usam máscara como medida de proteção contra o contágio por coronavírus no aeroporto de Florença, na Itália – Foto: Reprodução/Whatsapp/NDPessoas usam máscara como medida de proteção contra o contágio por coronavírus no aeroporto de Florença, na Itália – Foto: Reprodução/Whatsapp/ND

A estudante de jornalismo tem previsão de chegada à capital catarinense às 22h de quarta-feira (11). De acordo com Lorena, a atenção que estava concentrada em apenas uma área agora se espalha por todo o país. “A Itália deixou de ter uma zona vermelha para ser um cuidado com o pais todo”, relata.

Leia também:

As recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para prevenir a contaminação por coronavírus estão espalhadas por toda a cidade, incluindo nos menores estabelecimentos. Nos aeroportos, também se faz constante o reforço das medidas a serem tomadas para evitar o contágio.

No entanto, segundo Lorena, o uso de máscaras não é obrigatório e nem todas as pessoas que circulam pelas ruas usam máscaras de proteção.

Estabelecimentos italianos possuem avisos para os clientes com as recomendações de comportamento e higiene para evitar o contágio por coronavírus – Foto: Lorena Abreu/NDEstabelecimentos italianos possuem avisos para os clientes com as recomendações de comportamento e higiene para evitar o contágio por coronavírus – Foto: Lorena Abreu/ND

A possibilidade de ser um vetor do vírus é o maior temor de Lorena neste momento. “O meu maior medo é pegar [o coronavírus] no avião e, como o tempo de incubação é alto, acharem que eu não tenho nada e acabar repassando para a minha família, principalmente os mais velhos”.

Precaução com a entrada de pessoas

Quem pretende ir para a Itália precisa preencher um documento que contenha dados pessoais próprios, bem como de onde está vindo e para onde vai. Além disso, através do documento o indivíduo também declara estar ciente das medidas de contenção de contágio por coronavírus que estão no decreto do primeiro-ministro Giuseppe Conte.

No início da tarde desta terça-feira (10), dois vôos com destino à Itália foram cancelados. Um com partida de Amsterdam e outro com partida de Londres.

Veja o vídeo com o relato de Lorena:

+

Saúde