Coronavírus: saiba como cuidar da sua saúde mental na quarentena

Psicólogos orientam preencher o tempo com atividades que gerem prazer e tomar cuidado com informações falsas

Locais fechados, home office e isolamento social. Para frear o contágio do coronavírus, medidas como essa têm sido adotadas, mas assustam a primeira vista.

Para lidar com o distanciamento social é recomendado reorganizar a rotina, mesmo em quarentena, e dedicar o tempo para filmes, estudos e demais atividades que ocupem tempo.

Isolamento social tem sido um obstáculo após medidas restritivas – Foto: Pixabay/NDIsolamento social tem sido um obstáculo após medidas restritivas – Foto: Pixabay/ND

Em momentos como este é necessário tomar cuidado com o alto fluxo de informações alarmistas, além das falsas. Iramaia Ranai, psicóloga e especialista em saúde mental, observa que no momento de quarentena devemos preencher o tempo com atividades que gerem prazer.

Leia também

Confira opções do que fazer em casa durante o decreto de emergência por coronavírus

Contra orientações, coronavírus provoca corrida aos supermercados em Chapecó

Em contraste com o clima de produtividade usual, o momento de quarentena deve manter uma rotina, mas com descansos e limites. “É importante aproveitarmos o ócio e o tempo de descanso para olharmos para nós mesmos, entender e respeitar nossos limites. Afinal, saúde é isso, é fazer as coisas respeitando os limites de nosso corpo e de nossa mente”, observa.

O que fazer?

Com a quarentena, alguns serviços e plataformas têm liberado conteúdo gratuito, como o Spcine Playstreaming da empresa de fomento ao cinema da prefeitura de São Paulo, que liberou por todo o catálogo por 30 dias. Medeia Films, Sesc TV, Digital Concert Hall também liberaram conteúdo online.

Além disso, outra maneira de ocupar o tempo pode ser investir em estudos e cursos. O Senai liberou 12 cursos gratuitos com certificado, assim como a FGV, a Kinedu e a Stoodi.

Praticar caminhadas pode ser uma opção, porém sempre mantendo dois metros de distância.

Em artigo publicado nesta quinta-feira (19) no New York Times, Alex Williams atesta que algumas prefeituras estão estimulando a atividade com as devidas medidas de prevenção.

“Se você não está a menos de um metro e meio de alguém, em quase todos os casos não corre muito risco”, disse Crystal Watson, pesquisador sênior do Johns Hopkins Center for Health Security.

Home office

Para melhorar o rendimento em casa é importante reservar um espaço sem barulho e demais distrações. Também é importante tomar um banho, lavar o rosto e arrumar-se como se fosse realizar o trabalho normalmente.

Mesmo com orientações de home office, alguns funcionários podem ser prejudicados pelo clima. “Nesse momento o nível de estresse e pânico pode surgir e isso impacta a produtividade mais até do que o próprio vírus”, atesta Daiane Andognini, da Hug. Para contornar isso, é importante que a proteção à vida e as medidas de segurança sejam ressaltadas constantemente.

+

Saúde