Coronavírus: ‘Só enterrei minha irmã porque pedi ajuda pela internet’, conta ator italiano

Em meio à quarentena por coronavírus, Luca Franzese viu a irmã morrer pela doença e ficou com o corpo trancado em casa por dois dias

O ator da série de TV de Gomorra, Luca Franzese, tem compartilhado seu cotidiano nas redes sociais. Ele e mais seis integrantes da família estão em quarentena, sem poder sair de casa, em Nápoles, no sul da Itália. “Se não tivéssemos amigos e parentes, não poderíamos comprar nada”, comenta.

As informações são da repórter Mariana Ghirello, do Portal R7.

‘Não comentam os nossos erros’, diz Franzese – Foto: Arquivo Pessoal/Portal R7/Arquivo Pessoal‘Não comentam os nossos erros’, diz Franzese – Foto: Arquivo Pessoal/Portal R7/Arquivo Pessoal

No início do mês, o ator assistiu sua irmã Tereza morrer em casa devido às complicações do coronavírus. Com os serviços funerários sobrecarregados, ele precisou pedir ajuda nas redes sociais para enterrá-la. “Consegui com o apoio do prefeito”, relata.

Leia também:

A Itália vive uma tragédia desde que foi afetada pela pandemia do Covid-19. O país já ultrapassou a China em número de mortos, passando das 4 mil vítimas fatais. Os números mais recentes apontam que as infecções não pararam nem diminuíram. Já são mais de 33.000 pessoas infectadas, e 2.600 nas últimas 24 horas — e 427 novas mortes. Agora, as autoridades vão aplicar uma quarentena mais severa para conter a disseminação.

Franzese conta que após a morte da irmã ele precisou ficar isolado com a família. “Nós somos sete e todos estamos em quarentena”. Ele conta que o maior problema tem sido a falta de estrutura do governo para ajudar as pessoas. “Todos os dias estou em contato com pessoas que vivem o mesmo drama, se não maior”, lamenta.

A rotina não mudou muito desde a morte da irmã e o isolamento. “Ainda estamos no limbo, sem qualquer assistência do município de Nápoles e da região da Campânia”, explica. Ele conta que por enquanto conseguiu a coleta de resíduos especiais e assistência telefônica de um médico.

‘O principal é ficar bem fechado em casa’

“O principal é estocar por pelo menos 20 dias e ficar bem fechado em casa. Mas isso faz sentido se todos fizerem juntos”, diz ao criticar as pessoas que não respeitam a quarentena. De acordo com Franzese, a polícia vem monitorando as ruas principais, mas ainda existem muitas pessoas nas ruas.

“Como é possível que uma assembleia especial com todos os chefes de Estado do mundo não seja obrigada a implementar um único protocolo, considerando que uma pandemia foi declarada?”, questiona o ator.

Para Franzese, outros países devem aplicar imediatamente os protocolos para evitar a disseminação. “Eles não precisam cometer os nossos erros”, aconselha.

Franzese agora se concentra em reunir informações sobre o coronavírus. “Por enquanto, estou em comunicação com o mundo de manhã até tarde da noite para reunir o máximo de notícias sobre essa pandemia”, finaliza.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Saúde