Covid-19: Brasil tem 46.510 mortes e 955.377 casos confirmados

Segundo o Ministério da Saúde, foram notificados 1.269 óbitos e 32.188 infectados nas últimas 24 horas; governo estima que 463.474 estão curados

O Brasil tem 46.510 mortes e 955.377 casos confirmados da Covid-19, de acordo com informações divulgadas no início da noite desta quarta-feira (17) pelo Ministério da Saúde.

Segundo a pasta, as secretarias estaduais de saúde notificaram 1.269 óbitos e 32.188 infectados só nas últimas 24 horas.

O governo federal estima que 463.474 pessoas estão recuperadas da doença – Foto: Carina Machado/Divulgação/ND

Há também 4.033 mortes em investigação e 445.393 casos em acompanhamento, que são as ocorrências notificadas nos últimos 14 dias e que não evoluíram para óbito.

O governo federal estima que 463.474 pessoas estão recuperadas da doença respiratória provocada pelo novo coronavírus.

Leia também:

“O número é estimado por um cálculo composto que leva em consideração os registros de casos e óbitos com confirmação da Covid-19, reportados pelas Secretarias Estaduais de Saúde, e o número de pacientes hospitalizados registrados no Sivep-Gripe (Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe)”, explica.

Casos em SC

Dados do último boletim epidemiológico de Santa Catarina, desta quarta-feira (17), confirmam 15.015 casos do novo coronavírus, dos quais 12.633 estão recuperados, e 216 mortes pela doença. A alta no número de casos é de 613 casos, ou 4,26%, em relação ao dia anterior.

Além disso, esta é a primeira vez que Santa Catarina possui quatro municípios com mais de mil confirmações. No estado, o epicentro é a cidade de Chapecó, que soma 1.141 casos, em seguida, estão Concórdia (1.105), Itajaí (1.052), Florianópolis (1.000).

Completam a lista das 10 cidades com mais casos: Blumenau (830), Balneário Camboriú (750), Joinville (675), Criciúma (493), Xaxim (344) e Palhoça (328).

A taxa de letalidade está em 1,44%, e são aproximadamente 22,3 casos e 0,3 mortes a cada 100 mil habitantes. Nacionalmente, essa proporção é de 45,7 e 2,23 para cada 100 mil.

+

Saúde