Covid-19: Foz do Rio Itajaí tem alerta máximo para ocupação de UTIs

Nova matriz de risco de Covid-19, divulgada pelo governo do Estado, mantém a região em alerta máximo da doença

Com 76,42% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes de Covid-19 ocupados, a região da Foz do Rio Itajaí continua em alerta máximo para a doença.

O primeiro mapa de risco do governo do Estado de 2021, divulgado nesta quinta-feira (7) mostra a região da Foz do Rio Itajaí entre as dez regiões em nível gravíssimo (cor vermelha) para transmissão do coronavírus.

Foz do Rio Itajaí tem alerta máximo para ocupação das UTI. – Foto: Ed Rocha Jr/Secom BCFoz do Rio Itajaí tem alerta máximo para ocupação das UTI. – Foto: Ed Rocha Jr/Secom BC

De acordo com dados do governo do Estado, dos 106 leitos ativos e destinados a pacientes de Covid-19, 81 estão ocupados. São três hospitais considerados no levantamento estadual: o Hospital Municipal Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú; o Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, e o Hospital Infantil Pequeno Anjo, ambos de Itajaí.

Em Balneário Camboriú, a UTI Covid do Hospital Municipal Ruth Cardoso possui 30 leitos ativos, dos quais apenas quatro seguem disponíveis – uma ocupação de 86,67%.

Já no Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí, a ocupação é de 77,14%, com 16 leitos disponíveis, dos 70 ativos. Já no Hospital Infantil Pequeno Anjo, apenas um leito está ocupado, dos seis que estão ativos, o que representa uma ocupação de 16,67%.

Novo Mapa de Risco Potencial para a Covid-19 foi divulgado na manhã desta quinta-feira (7) – Foto: Secretaria de Estado da Saúde/DivulgaçãoNovo Mapa de Risco Potencial para a Covid-19 foi divulgado na manhã desta quinta-feira (7) – Foto: Secretaria de Estado da Saúde/Divulgação

Outras dimensões do mapa

O mapa de risco possui quatro dimensões: evento sentinela, transmissibilidade, monitoramento e capacidade de atenção.

No evento sentinela, que mede a ocorrência de óbitos e o comportamento da pandemia, a região está no nível alto, em amarelo.

Já em transmissibilidade, ou seja, a variação no número de confirmação positiva e casos infectantes, a Foz do Rio Itajaí está em nível grave, representado pela cor laranja.

Em monitoramento, que é o percentual de positividade, e na capacidade de atenção, que mede a ocupação dos leitos de UTI, a região está em nível gravíssimo.

Quadro com os resultados das dimensões do mapa de risco – Foto: SES/Divulgação/NDQuadro com os resultados das dimensões do mapa de risco – Foto: SES/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde