Covid-19: Governo inclui caminhoneiros no grupo prioritário de vacinação

Inclusão dos trabalhadores de transporte ocorre em meio à ameaça de paralisação da categoria

Com a paralisação geral de caminhoneiros agendada para o próximo dia 1º de fevereiro, o governo federal incluiu profissionais da área de transporte no grupo prioritário na campanha de vacinação contra a Covid-19.

Além dos caminhoneiros, também entram na lista portuários, incluindo aqueles que atuam na área administrativa – Foto: Rafaela Felicciano/MetrópolesAlém dos caminhoneiros, também entram na lista portuários, incluindo aqueles que atuam na área administrativa – Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O novo informe técnico, divulgado esta semana, acrescenta ao grupo trabalhadores dos setores rodoviário, ferroviário, portuário, aquaviário e aéreo. Além dos caminhoneiros, também entram na lista portuários, incluindo aqueles que atuam na área administrativa, funcionários das companhias aéreas nacionais, de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas, de empresas brasileiras de navegação e motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso.

O Ministério da Infraestrutura atuou em prol da inclusão dos trabalhadores por considerar que os mencionados segmentos prestam serviços essenciais.

“Essa é uma grande notícia para nossos trabalhadores que continuaram, mesmo durante toda a pandemia, prestando um grande serviço ao nosso país. Esses profissionais terão o suporte do governo federal para garantir a vacinação como grupo prioritário, e vamos garantir segurança e as condições que eles precisam para continuar nas estradas, nos portos e nas ferrovias”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

+

Saúde