Covid-19 já deixou mais de 500 crianças até seis anos órfãs em SC

Pelo menos dez bebês sequer tinham vindo ao mundo antes de perder pai, mãe ou ambos em Santa Catarina

Levantamento realizado pela Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais) com base nos dados de cartórios mostra que pelo menos 506 crianças de 0 a 6 anos de idade crescerão sem o pai, mãe ou ambos em Santa Catarina. Os genitores estão entre as 19,5 mil vítimas da Covid-19 até então no Estado.

Mais de 500 crianças perderam pai, mãe ou ambos para a covid-19 em SCDados consideram crianças que perderam pai, mãe ou ambos para a Covid-19 – Foto: Arquivo/PxFuel/Divulgação/ND

A pesquisa feita pela associação, que representa os oficiais de registro civil do país, considerou dados entre 16 de março de 2020 e 24 de setembro deste ano. Para chegar aos números foram cruzados os dados dos CPFs dos pais nos registros de nascimentos com os dados de mortes.

Das 506 crianças, dez sequer chegaram a conhecer pai ou mãe pois ainda não tinham nascido quando o genitor morreu. Há ainda 86 bebês em SC que não chegaram a completar o primeiro ano de vida junto ao familiar vítima de Covid-19.

Entre a faixa etária a perda para o coronavírus atingiu sobretudo crianças de três anos de idades, que totalizam 97 órfãs. Também lidarão com a ausência bebês de dois anos (73 órfãos), crianças de quatro anos (48), cinco anos (74) e seis anos (37 crianças).

Para além dos números

O Memorial da Covid-19 do ND+ documentou algumas das histórias dos pais que tiveram a vida abreviada pelo vírus entre os meses de abril e dezembro de 2020. Como a do caminhoneiro Volnei Antônio Bortolini, que deixou uma filha de quatro anos.

Também as mães Karine Ouriques Maia, que não terá a oportunidade de ver crescer a filha de apenas seis anos. Edy Claudia, Luciana Barbi, entre tantos outros nomes estão entre as ausências deixadas pela pandemia de Covid-19.

A esta base de dados dos Cartórios é uma ferramenta que permite o poder público a dimensionar o real impacto da Covid-19, afirma Gustavo Renato Fiscarelli, presidente da Arpen-Brasil.

Mais de 12 mil órfãos em todo o país

Considerando os dados dos mais de 7,6 mil cartórios do Brasil é possível constatar que pelo menos 12.211 crianças até seis anos ficaram órfãs de pai ou mãe devido ao vírus em  todo o país. Ao todo, 223 pais faleceram antes do nascimento de seus filhos, enquanto 64 crianças, até a idade de seis anos, perderam pai e mãe vítimas da Covid-19.

São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Ceará e Paraná foram os Estados que mais registraram óbitos de pais com filhos nesta idade. Os dados de nascimentos, casamentos e óbitos estão disponíveis no Portal da Transparência do Registro Civil, neste link. A base de dados é abastecida em tempo real.

+

Saúde

Loading...