Covid-19: região de Joinville tem nova queda de indicador, mas segue em nível gravíssimo

Mapa de risco da Covid-19, divulgado semanalmente pelo Governo do Estado, apresentou redução de 3,5 para 3,250 na média geral

A região de Joinville, no Norte de Santa Catarina, apresentou nova queda no indicador geral do mapa de risco da Covid-19, divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Governo do Estado. No entanto – apesar de passar de 3,5 para 3,250 – a situação ainda é classificada como gravíssima.

Joinville está com quase 50 mil casos confirmados de Covid-19 – Foto: Carlos Júnior/NDJoinville está com quase 50 mil casos confirmados de Covid-19 – Foto: Carlos Júnior/ND

A redução na média geral ocorreu em função da queda do índice chamado evento sentinela, que despencou de 3,5 para 2,0 pontos. Em transmissibilidade, foi registado aumento de 0,5 ponto em relação à última semana.

Nordeste

Evento sentinela: passou de 3,5 pontos na última semana para 2,0 pontos;

Transmissibilidade: passou de 2,5 pontos na semana passada para 3,0 pontos;

Monitoramento: pontuação de 4,0 pontos se mantém igual desde o final de dezembro;

Capacidade de atenção: pontuação de 4,0 pontos se mantém igual desde o final de dezembro;

Mapa de risco: saiu da pontuação máxima de 4,0 pontos para 3,5, na semana passada. Registrou nova queda, agora para 3,250.

Cada dimensão mede itens relacionados à Covid-19:

  • Evento sentinela: mede a mortalidade da Covid-19 e o comportamento da pandemia;
  • Transmissibilidade: a variação no número de confirmação positiva e casos infectantes;
  • Monitoramento: o percentual de positividade de exames RT-PCR do Lacen (Laboratório Central);
  • Capacidade de atenção: ocupação dos leitos de UTI.

região Nordeste abraça as cidades de Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Campo Alegre, Garuva, Itapoá, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde