Covid-19: SC registra 167 mortes em apenas 24 horas

Mais de 8,9 mil catarinenses morreram em pouco mais de um ano desde o início da pandemia do novo coronavírus

Santa Catarina registrou 167 mortes causadas pela Covid-19 em apenas 24 horas. Conforme o boletim divulgado nesta terça-feira (16), 8.958 catarinenses já morreram por conta do novo coronavírus. Mais uma vez, a taxa de letalidade subiu e chegou em 1,21%.

Equipe médica com equipamentos de proteção individual para atendimento de pacientes com Covid-19Covid-19: SC registra 167 mortes em apenas 24 horas – Foto: Divulgação/Fotos Públicas/ND

Ainda segundo o boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado da Saúde), Santa Catarina chegou a marca de 740.856 casos confirmados, com um acréscimo de 7.547 em relação ao publicado na última segunda-feira (15).

Em relação ao divulgado no boletim anterior, houve o aumento de 1.891 registros no número de casos ativos no Estado. Sendo assim, o Estado totaliza 35,1 mil catarinenses que ainda não se recuperaram da Covid-19 e podem transmitir a doença.

Além disso, a cada 1 milhão de catarinenses, o novo coronavírus mata 1.250, conforme dados divulgados pela SES, nesta terça-feira (16).

Mesmo com com medidas mais restritivas anunciadas pelo Governo estadual, a última segunda-feira (15) apresentou um índice de distanciamento social de apenas 30,2%.

Mais de 70% do atual grupo prioritário recebeu 1° dose em SC

Conforme o levantamento divulgado pela SES, na última segunda (15), 302.616 catarinenses receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Levando em consideração que o grupo prioritário é composto por  426.678 catarinenses, 70,92% pessoas deste grupo já receberam a primeira dose.

Se considerado apenas quem completou o ciclo vacinal – ou seja, recebeu as duas doses -, a taxa cai para 23,13%. isto revela que apenas 98.714 catarinenses, do grupo prioritário, receberam a segunda dose do imunizante.

Do total de 7,2 milhões de catarinenses, conforme levantamento realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2020, a taxa de vacinados cai para apenas 1,37% da população total que recebeu a segunda dose.

+

Saúde