CPI da Pandemia ouve atuais e ex-ministros na próxima semana

Primeiro a ser ouvido pelo colegiado será o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta; plano de trabalho foi apresentado nesta terça-feira (27)

Os senadores integrantes da CPI da Pandemia já definiram que deverão ouvir atuais e ex-ministros da Saúde e de outras pastas na investigação sobre possíveis omissões no controle da pandemia no Brasil.

O primeiro a ser ouvido pelo colegiado será o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. Ele deve falar sobre a compra de remédios sem eficácia comprovada, como a cloroquina, e sobre o processo de aquisição de vacinas contra a Covid-19.

Ex-Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta deve ser ouvido na próxima semana – Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil/Divulgação/NDEx-Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta deve ser ouvido na próxima semana – Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil/Divulgação/ND

Os outros ex-ministros da pasta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, e o atual, Marcelo Queiroga, além do presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, também devem ser ouvidos.

A comissão quer ouvir também o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Plano de trabalho

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia no Senado, apresentou o plano de trabalho ao colegiado nesta terça-feira (27). Até o meio dia de quarta-feira (28), os senadores integrantes da comissão deverão apresentar sugestões de investigações e convocações para subsidiar o plano de trabalho do relator.

O Senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, determinou que as reuniões aconteçam de forma semipresencial. Os integrantes da comissão que participarão de forma presencial serão ele, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o relator.

+

Saúde

Loading...