Criança com AME suspeita de 1º caso de coinfecção de Covid-19 em SC recebe alta

Eloah, de três anos, se recupera bem e já está em casa, a mãe da menina relata que o terceiro teste deu negativo para Covid-19; Dive ainda investiga o caso

Portadora de Atrofia Muscular Espinhal ( AME), a menina Eloah de três anos, recebeu alta e já está em casa, em Tubarão. Ela havia sido internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição, na cidade, com suspeita de coinfecção por Covid-19 e o vírus influenza H1N1.

“Foram dias muito difíceis, mas graças a Deus deu tudo certo. Eu vi o quanto ela é amada pelas pessoas, fizemos uma corrente de oração”, destaca a mãe de Eloah, Pamella Cardoso.

Eloah está internada no Hospital Nossa Senhora da Conceição com diagnóstico de Covid-19 e influenza H1N1 – Foto: Arquivo Pessoal/NDEloah está internada no Hospital Nossa Senhora da Conceição com diagnóstico de Covid-19 e influenza H1N1 – Foto: Arquivo Pessoal/ND

No dia 11 deste mês, após apresentar febre de 38,5º e queda na saturação, a menina foi internada no hospital e chegou a ser encaminhada com pneumonia para a UTI neonatal (Unidade de Terapia Intensiva). O diagnóstico inicial seria de infecção por Covid-19 e o vírus influenza H1N1, porém, segundo a mãe, o último teste e o mais preciso descartou a Covid-19.

Agradecimento foi postado nas redes sociais de Eloah – Foto: postagem mãe eloahAgradecimento foi postado nas redes sociais de Eloah – Foto: postagem mãe eloah

“Ela está bem agora, sem precisar de oxigênio. Ainda está um pouco fraquinha, mas no geral, está super bem”, conta a mãe.

Nas redes sociais a mensagem foi de gratidão pelas orações e esforços da equipe de saúde no atendimento com a pequena.

“Quero agradecer imensamente a toda equipe do Hospital Nossa Senhora da Conceição que agiram rápido e que foram extremamente atenciosos com nossa menina. Às equipes da pediatria,  da UTI do Covid-19, da UTI neonatal, de fisioterapeutas, a todos os pediatras e intensivistas de plantão, enfermeiras e técnicas de enfermagem, nosso muito obrigada”, escreveu Pamella, em postagem nas redes sociais de Eloah.

DIVE segue investigando o caso

A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) de Santa Cantarina segue investigando o caso que pode ser o primeiro de coinfecção no Estado. Nos primeiros testes rápidos realizados foi diagnosticado a infecção de Covid-19 e H1N1.

Porém a Diretoria segue no aguardo do resultado dos exames que estão sendo processados pelo LACEN/SC (Laboratório Central) para a confirmação ou não da coinfecção.

+

Saúde

Loading...