Data de validade de máscaras compradas pela prefeitura de Itajaí teria sido alterada

Caixas de máscaras armazenadas pela prefeitura estariam com duas etiquetas, indicando datas de validade distintas

Uma denúncia de superfaturamento e alteração na data de validade de 10 milhões de máscaras descartáveis, compradas pela prefeitura de Itajaí para proteção contra Covid-19, surgiu novamente esta semana.

Máscaras não foram entregues – Foto: Pixabay/DivulgaçãoMáscaras não foram entregues – Foto: Pixabay/Divulgação

Segundo a vereadora Anna Carolina (PSDB), as caixas das máscaras, armazenadas pela prefeitura, tiveram a data de validade alterada com uma etiqueta. A data original de validade seria novembro de 2021, o que teria sido alterada para abril de 2022.

Ainda segundo a vereadora, as máscaras, que custavam R$ 1,10 cada, teriam sido superfaturadas.

A prefeitura de Itajaí se manifestou por meio de nota. Em março deste ano, foram compradas 10 milhões de máscaras descartáveis triplas, sendo 6.250.000 destinadas à secretaria de Educação e 3.750.000 para uso da secretaria de Saúde.

“É importante destacar que estes materiais são distribuídos nas escolas e creches do município, para pacientes e profissionais nas unidades de saúde, bem como em ações de prevenção e para o público da vacinação contra Covid-19”, informa a nota.

Segundo a prefeitura, as máscaras começaram a ser entregues pela empresa fornecedora em abril, e ainda há, em estoque, cerca de 7.9 milhões de itens, “todos dentro do período de validade”.

Em relação o valor, de R$ 1,10 por unidade, este teria sido o menor encontrado entre cinco empresas pesquisadas.

A secretaria de Saúde agendou uma reunião com a empresa para levantar a data de fabricação e de validade dos produtos, “e adotar medidas, se necessário”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...