Dengue: saiba como se cuidar se estiver com a doença

Especialista fala sobre o que comer e como se hidratar para ajudar no tratamento da dengue

Santa Catarina está em alerta para a dengue. Quatro mortes pela doença já foram confirmadas neste ano e três cidades vivem uma epidemia: Joinville, Navegantes e Santa Helena.

Três cidades de Santa Catarina vivem epidemia de dengue – Foto: Secom/DivulgaçãoTrês cidades de Santa Catarina vivem epidemia de dengue – Foto: Secom/Divulgação

Os cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, são conhecidos pela maioria das pessoas e consistem, basicamente, em não deixar água parada.

Mas o que fazer após receber o diagnóstico? Especialistas explicaram como cuidar da alimentação e da hidratação para superar a doença. Confira!

Quais remédios podem ser usados em caso de dengue

Antes de saber quais os medicamentos utilizados no caso de um diagnóstico positivo, é preciso ressaltar que é fundamental procurar atendimento logo que os sintomas comecem.

Os principais sintomas da dengue são febre, dor no corpo, na cabeça e nos olhos, náusea, vômito e manchas vermelhas ou roxas pelo corpo. Eles podem vir todos juntos ou separadamente e, em todos os casos, a recomendação é procurar uma unidade de saúde.

Antes de tomar um medicamento, consulte um médico – Foto: Pixabay/Divulgação/NDAntes de tomar um medicamento, consulte um médico – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

De acordo com o infectologista da Vigilância Epidemiológica de Joinville, Marcelo da Silva Mulazani, o paciente pode usar analgésicos para aliviar as dores musculares, como paracetamol ou dipirona, sempre de acordo com a recomendação do médico.

Por outro lado, medicações como AAS e anti-inflamatórios como diclofenaco, nimesulina, cetoprofeno e outros são contraindicados no tratamento da doença. O repouso também é fundamental durante o período.

Por que é fundamental se hidratar durante o tratamento da dengue

O consumo de líquidos é fundamental para ajudar o organismo a combater a doença. Além da água, o paciente também pode tomar água de coco, chás naturais e soro caseiro.

“A dengue causa saída de líquido de dentro dos vasos sanguíneos para outras partes do organismo, podendo causar queda de pressão, líquido no pulmão ou abdômen e sobrecarga nos rins. A hidratação procura corrigir essa perda que ocorre devido à infecção pelo vírus”, explica o infectologista.

Manter a hidratação é fundamental no tratamento contra a dengue – Foto: FreepikManter a hidratação é fundamental no tratamento contra a dengue – Foto: Freepik

Para compensar a perda na hidratação, o paciente deve ingerir de 40 a 45 ml de líquido por quilo do seu peso. “Por exemplo, uma pessoa com dengue que pesa 60 quilos deve ingerir, em média, 2,7 litros de água, chás naturais ou água de coco por dia”, explica Patrice Conrat, nutricionista do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) de Joinville.

O que comer quando se está com dengue

Além de repouso e hidratação, a alimentação correta também pode ajudar no tratamento contra a dengue.

A nutricionista ressalta a importância do consumo de fontes de proteína, como carnes brancas e frescas, peixes, ovos, leites e derivados.

Também devem ser priorizados feijões, grão-de-bico, ervilha, cereais integrais, frutas e vegetais, especialmente os de cor verde escura, por causa da presença da vitamina K, importante para a coagulação sanguínea.

Por outro lado, os pacientes com dengue devem evitar alimentos que contenham salicilato, como ameixa-preta, nozes, cereja, amêndoas, gengibre, pêssego, maçã, batata, tomate, limão e pimenta.

“O salicilato tem função similar a medicamentos como AAS e aspirina, contraindicados no caso de dengue porque podem aumentar o sangramento ou piorar condições hemorrágicas, em casos mais graves da doença”, explica Patrice.

Maçãs e outros alimentos são contraindicados durante o tratamento contra a dengue – Foto: Divulgação/EpagriMaçãs e outros alimentos são contraindicados durante o tratamento contra a dengue – Foto: Divulgação/Epagri

Para minimizar sintomas como náuseas e enjoos, uma boa opção é dividir as refeições em pequenas quantidades e ingerir líquidos que diminuem a sensação de mal estar, como chá de hortelã e água mais gelada.

Por fim, os pacientes também devem evitar alimentos industrializados ou ultraprocessados, já que eles contêm conservantes e aditivos químicos.

“O corpo precisa se esforçar mais para processar e eliminar esses alimentos. Em situações de infecção ou inflamação, como no caso da dengue, é preciso alimentação o mais saudável possível para o organismo recuperar o sistema imunológico”, diz Patrice.

Vale lembrar que o período de duração dos sintomas da dengue é variável, com febre que pode durar de três a sete dias. No entanto, as dores musculares causadas pela doença podem persistir por até três meses.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde