Dinamarca identifica nova linhagem da Ômicron com maior índice de contágio

Primeiro registro da infecção com a nova linhagem data de novembro de 2021, em Portugal; Dinamarca sequenciou o genoma da BA.2 em dezembro

Uma nova linhagem da variante Ômicron da Covid-19, identificada como BA.2, vem preocupando autoridades de saúde. Os primeiros dados obtidos de análises sobre a mutação concluíram que a ‘atualização’ da Ômicron é potencialmente mais contagiosa.

Cabe a comparação entre as outras linhagens da cepa Ômicron, que já tinham mais transmissibilidade em relação às variantes Delta e Gama, por exemplo.

Não há registros da nova linhagem da Covid-19 no Brasil, até o momento- Foto: Leo Munhoz/NDNão há registros da nova linhagem da Covid-19 no Brasil, até o momento- Foto: Leo Munhoz/ND

Na Dinamarca, a linhagem foi identificada ainda em dezembro, na primeira quinzena do mês, sem relação com as festividades de Natal e Ano Novo. No entanto, o primeiro registro da infecção data de novembro de 2021, em Portugal.

O investigador do Instituto de Medicina Molecular, Miguel Prudêncio, disse à CNN Portugal que ainda são necessários mais detalhes sobre o comportamento da BA.2, mas que o aumento no contágio é significativo.

“Na Dinamarca, com esta BA.2, parece ter havido um aumento significativo do número de casos, o que pode sugerir que possa ter uma transmissibilidade maior que a Ômicron [original]”, disse Prudêncio.

Vale lembrar que dentre as variantes, a Ômicron já conta com quatro linhagens diferentes. Ainda sem registro no aumento do número de mortes, mais informações sobre a nova linhagem devem ser divulgadas em breve.

+

Saúde

Loading...