Doadores de sangue lotam dois ônibus para ajudar paciente com leucemia no Sul de SC

Elaine Gomes Coelho, moradora da cidade de Turvo, está internada na UTI desde sábado (16); estoques de sangue estão baixos na região

Uma rede de amor e solidariedade se formou para ajudar a turvense Elaine Gomes Coelho, que está internada com leucemia na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde o último sábado (16), em Criciúma, no Sul catarinense.

Poucas horas depois do anúncio que ela precisava de doação de sangue, diversas pessoas se reuniram e lotaram dois ônibus nesta sexta-feira (22), com o destino ao Hemosc de Criciúma.

Doadores de sangue se unem e lotam dois ônibus para ajudar Elaine no Sul de SC – Foto: Divulgação/NDDoadores de sangue se unem e lotam dois ônibus para ajudar Elaine no Sul de SC – Foto: Divulgação/ND

O marido de Elaine, Laone Coelho, está emocionado com a colaboração de todos que tem se mobilizado para ajudar a família neste momento. “Não é só pela Elaine, mas por todos que também estão lá e precisam. Depois que ela estiver bem e em casa, que não pare mais esta mobilização, porque sempre vai ter mais pessoas precisando”, relata.

Além da lotação dos ônibus concedidos pela Secretaria de Educação de Turvo, segundo o marido dela, muitas pessoas foram até o Hemosc de carro particular. Um posto de combustível de Turvo também disponibilizou um carro com um funcionário para ajudar na iniciativa.

A ação também recebeu o apoio do projeto Doadores de Turvo, que mobilizou os voluntários e colaborou com o transporte deles.

Elaine está internada desde sábado (16) com leucemia, em Criciúma – Foto: Divulgação/NDElaine está internada desde sábado (16) com leucemia, em Criciúma – Foto: Divulgação/ND

Elaine é moradora da cidade, gerente de uma loja de calçados em Jacinto Machado e está internada na UTI com leucemia desde sábado (16).

Baixa nos estoques

Assim como a moradora de Turvo, diversos pacientes necessitam da doação de sangue em Criciúma e região. No entanto, a média diária atual é de 46 captações de sangue no hemocentro do município, sendo estimadas pelo menos 60 doações por dia para garantir a manutenção dos estoques em níveis adequados.

A continuidade desses baixos níveis de estoque pode afetar os atendimentos e as solicitações de transfusões pelos hospitais e clínicas da região. Segundo informações do hemocentro,  as tipagens sanguíneas mais necessárias neste momento são as dos tipos “A” e “O”, tanto Rh positivo quanto negativo.

Os interessados em doar sangue devem agendar um horário pelo telefone (48) 3444-7410 ou pelo site do Hemosc.

+

Saúde

Loading...