Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Dr. Paulo Ferreira Lima: brilhante como desportista e como alergista

Colegas e amigos destacam as qualidades do médico falecido na Capital

Dr. Paulo com Lúcia Vincenzi, Jorge Bornhausen e Napoleão Amarante no Clube dos Goumets – Foto: ArquivoDr. Paulo com Lúcia Vincenzi, Jorge Bornhausen e Napoleão Amarante no Clube dos Goumets – Foto: Arquivo
Multiplicaram-se no inicio desta noite nas redes sociais as manifestações de grande pesar pelo falecimento do médico alergista Paulo Ferreira Lima. Sentimentos de perda revelados pelas qualidades humanas, profissionais e desportistas do falecido.
Paulinho Ferreira Lima, como era popularmente conhecido e querido em Santa Catarina, foi um dos pioneiros e dos melhores praticantes de tênis no Estado. Conquistou vários campeonatos e depois incentivou a prática de um esporte que iria coloca Santa Catarina e o Brasil na maiores galerias de todo o mundo com o excepcional Guga Kuerten.
O empresário Marco Aurélio Boabaid lembrou também que Paulinho, além de figura humana sensível e “de magníficas qualidades humanas”. Também se destacou como campeão nas equipes de basquetebol do Lira Tênis Clube.
Um de seus colegas destacou: “Homem de fino trato, refinado, de tradição familiar, formação acadêmica exemplar, com uma clientela que admirava seu trabalho e um grande relacionamento na sociedade da Capital.”
O Procurador Federal Georgino Melo e Silva escreveu: “Tive o privilégio da amizade do dr. Paulo Ferreira Lima. Tinha o hábito de reunir-me com ele a o João Moritz nos fins de tarde de sextas-feiras no Beira Mar. Era um homem de formação moral rígida e tinha asco dos corruptos. O Dr. Paulo gostava de recordar os tempos de estudante e de exímio jogador de tênis no Rio de Janeiro, com seus amigos Ivo Pitanguy e Paulo Lehman. Era um papo muito agradável. Vivemos um terrível momento de perdas incompreensíveis.”
O presidente da Associação Catarinense de Medicina, Ademar José de Oliveira Paes Junior, ao tomar conhecimento da triste notícia, anotou: “Estamos todos muito tristes. Foi meu professor. Era muito atuante na ACM. Um exemplo de cientista e humanista.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.