Em uma semana, oito municípios de SC recebem 69 respiradores

Produtos adquiridos da WEG marcam corrida por ampliação da UTI, que tem alta de taxas na maior parte do território catarinense

Com operações de entrega iniciadas na segunda-feira, dia 27 de julho, foram entregues 69 respiradores em oito municípios de Santa Catarina no prazo de uma semana. Todos foram adquiridos junto à WEG, empresa catarinense.

GreyLogix fabrica respiradores – Foto: Divulgação

Foram 20 para o Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí; 10 para  o Hospital Regional de Araranguá; seis respiradores ao Hospital Fraiburgo, na região Sul; 10 para o Hospital e Maternidade Tereza Ramos, em Lages; e três para o Hospital Regional do Oeste, em Chapecó.

Além disso, foram cinco para o Hospital São Vicente de Paula, em Mafra, assim como cinto para o Hospital Santa Cruz, em Canoinhas. Na Grande Florianópolis, Biguaçu recebeu 10 respiradores, no Hospital Regional da cidade, o Helmuth Nass.

Os equipamentos devem atender os pacientes mais graves, que sofrem com sintomas como falta de ar, e acabam necessitando de ventilação mecânica.

Segundo o boletim epidemiológico, divulgado na quinta (30), 333 (52%) das 631 internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de pacientes com necessidade de ventilação mecânica.

Esse número inclui as redes pública e privada, mas a taxa é similar de modo isolado na rede pública, ao passo que na privada fica em cerca de 35%.

Os leitos de UTI tem ocupação de 82% no estado, com municípios como Blumenau, Joinville e Criciúma reportando indícios de superlotação.

Outros, como Rio do Sul, apontam uma demanda alta nos hospitais ao terem que atender vários municípios da região. Esse fenômeno gera uma corrida pela ampliação de leitos e respiradores em território estadual.

+

Saúde