Entenda como fica a liberação dos eventos no Extremo-Oeste de SC

Região é a única no potencial de Risco Alto da Covid-19 e pode liberar eventos com até 40% da capacidade do estabelecimento

Após assembleia realizada nesta quinta-feira (24), com os prefeitos da região de abrangência da AMEOSC (Associação dos Municípios do Extremo-Oeste de Santa Catarina), foi decidida liberação para a realização de eventos nos municípios que pertencem a região. A decisão segue o que prevê a portaria publicada pelo Governo do Estado, na última semana. 

As apresentações devem seguir o protocolo da Vigilância Epidemiológica. – Foto: Divulgação/Internet/ND

O Extremo-Oeste é a única região do estado com risco potencial alto (cor amarela) no mapa de contaminação da Covid-19, por isso, pode liberar a realização de eventos. De acordo com o secretário-executivo da AMEOSC, Airton Fontana, todos os estabelecimentos devem seguir a risca o que consta na portaria, caso contrário serão sujeitos a punições conforme a legislação. “Também é proibido que ocorram danças nesses estabelecimentos”, orienta. 

Orientações 

Conforme portaria do Governo do Estado, fica autorizada a realização de eventos sociais, respeitando a capacidade de ocupação de 40% do espaço, uso de máscara por todos os participantes e trabalhadores, disponibilização de álcool 70% na entrada e em pontos estratégicos para higienização das mãos e aferição de temperatura corporal na entrada do local do evento. 

Caso algum participante apresente temperatura corporal igual ou superior a 37,8°C ou sintomas gripais a orientação da portaria é não permitir a participação no evento e orientá-lo a procurar uma unidade de assistência à saúde do município. 

Outras seis portarias foram publicadas e orientam sobre a prova de roupas no comércio, normas para funcionamento de museus, academias, realização de concursos, congressos e feiras.

Modalidades esportivas

A AMEOSC também definiu a liberação das atividades esportivas recreativas, mas somente será permitida com atletas do mesmo município. “Está proibido realizar competições intermunicipais para evitar o deslocamento de pessoas, o que pode aumentar o risco de contaminação. Além disso, restringimos a participação de pessoas do grupo de risco tanto em eventos como em modalidades esportivas para continuar achatando, ainda mais, a curva de contágio”, explica. 

Somente o esporte recreativo está liberado na região – Foto: Pixabay/Divulgação

Abrangência

Fazem parte da região do Extremo-Oeste, e por isso estão liberados para a realização de eventos, os municípios de Anchieta, Bandeirante, Barra Bonita, Belmonte, Descanso, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Iporã do Oeste, Itapiranga, Mondaí, Palma Sola, Paraíso, Princesa, Santa Helena, São João do Oeste, São José do Cedro, São Miguel do Oeste e Tunápolis.

+

Saúde