Entenda como funciona a ‘barriga de aluguel’, usada por Paulo Gustavo para ser pai

Procedimento, que pode chegar a US$ 120 mil, foi feito pelo casal duas vezes; na última tentativa, nasceram Gael e Romeu

Os filhos do ator Paulo Gustavo e do médico Thales Bretas, de 1 ano e meio, foram gerados através de uma inseminação artificial, em duas barrigas de aluguel, nos Estados Unidos. Para Gael, foi usado o sêmen de do artista e para Romeu, o de Thales.

Paulo Gustavo e o marido recorreram à barriga de aluguel nos Estados Unidos – Foto: Instagram/Reprodução/NDPaulo Gustavo e o marido recorreram à barriga de aluguel nos Estados Unidos – Foto: Instagram/Reprodução/ND

Em entrevista à Sabrina Sato, no canal da apresentadora no YouTube, Paulo Gustavo explicou como foi realizado o procedimento.

“A gente ‘fez’ alguns embriões: cinco embriões com o meu sêmen e cinco com o de Thales. A gente inseminou um em cada barriga”, contou o humorista.

“O que tem a covinha é Gael, o meu. Ele tem um fogo como eu tenho. E Romeu é igual a Thales: romântico, chora, fica querendo abraçar o irmão… E Gael sai correndo.”

Como funciona e quanto custa

De acordo com o portal R7, o processo de contratação de uma barriga de aluguel no exterior custa entre US$ 40 mil e US$ 120 mil, além de submeter a mulher grávida a uma série de exames físicos e psicológicos.

Segunda tentativa

Paulo Gustavo e Thales haviam realizado uma tentativa de gravidez por outra barriga de aluguel, em 2017, mas os gêmeos morreram. Na época, Paulo Gustavo disse, em sua conta do Instagram, que a mulher contratada para gerar os filhos entrou em trabalho de parto mais cedo do que o esperado e eles não sobreviveram.

“Estamos muito tristes, mas fortes e acreditamos que tudo isso tem algum porquê que saberemos mais para frente”, escreveu.

Mesmo diante de tanta tristeza, ele confirmou que não desistiria de ter filhos. “Somos jovens e saudáveis”, disse. “Portanto, vamos começar tudo de novo ano que vem! Seremos pais, mas um pouco mais para frente!”

A morte de Paulo Gustavo completa um mês nesta sexta-feira (4).

+

Saúde