Conheça mais sobre o sarampo, sintomas e prevenção

O Brasil enfrenta um surto de sarampo. A doença, que é transmitida pelo vírus Measles morbillivirus, é altamente contagiosa e pode levar a morte. Prevenida por meio de vacina, ela é caracterizada pelas manchas vermelhas na pele, mas apresenta diversos outros sintomas. Para ajudar a entender melhor como a doença se espalha e como se prevenir, confira a galeria de fotos a seguir:

O que é o sarampo?
Sarampo é uma doença respiratória causada pelo vírus Measles morbillivirus. A enfermidade é altamente transmissível, sendo que uma pessoa infectada pode transmitir o sarampo para outras 18. Os sintomas iniciais podem ser confundidos com uma gripe comum, pois são caracterizados por febre, dores no corpo e coriza. A vermelhidão na pele aparece quando a doença já está em estágio mais avançado. Em casos graves o sarampo pode causar pneumonia, cegueira, encefalite, desidratação e morte. - Ministério da Saúde/Divulgação
1 5

O que é o sarampo? Sarampo é uma doença respiratória causada pelo vírus Measles morbillivirus. A enfermidade é altamente transmissível, sendo que uma pessoa infectada pode transmitir o sarampo para outras 18. Os sintomas iniciais podem ser confundidos com uma gripe comum, pois são caracterizados por febre, dores no corpo e coriza. A vermelhidão na pele aparece quando a doença já está em estágio mais avançado. Em casos graves o sarampo pode causar pneumonia, cegueira, encefalite, desidratação e morte. - Ministério da Saúde/Divulgação

A vacina contra o sarampo pode causar autismo?
Mito. Não existem comprovações científicas que liguem a vacina contra o sarampo a causa do autismo. Existem duas vacinas que previnem contra o sarampo: a tríplice viral e a tetraviral. A primeira contém vírus vivo enfraquecido de sarampo, rubéola e caxumba. Já a segunda possui todos os citados e resquícios do vírus Varicela zoster, causador da catapora. Ambas são consideradas seguras pelo Ministério da Saúde, que as oferece para gratuitamente por meio do SUS. - Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND
2 5

A vacina contra o sarampo pode causar autismo? Mito. Não existem comprovações científicas que liguem a vacina contra o sarampo a causa do autismo. Existem duas vacinas que previnem contra o sarampo: a tríplice viral e a tetraviral. A primeira contém vírus vivo enfraquecido de sarampo, rubéola e caxumba. Já a segunda possui todos os citados e resquícios do vírus Varicela zoster, causador da catapora. Ambas são consideradas seguras pelo Ministério da Saúde, que as oferece para gratuitamente por meio do SUS. - Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Adultos podem se vacinar contra o sarampo?
Sim. A vacinação contra o sarampo em adultos é feita em duas doses para quem tem menos de 29 anos e em uma para quem tem idade superior a esta. - Ricardo Wolffenbüttel / Secom
3 5

Adultos podem se vacinar contra o sarampo? Sim. A vacinação contra o sarampo em adultos é feita em duas doses para quem tem menos de 29 anos e em uma para quem tem idade superior a esta. - Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Quem já teve sarampo corre o risco de ter a doença novamente?
Não. Pessoas que já enfrentaram o sarampo não correm o risco de ter a doença novamente, pois já desenvolveram anticorpos contra o vírus. - Agência Brasil/Divulgação/ND
4 5

Quem já teve sarampo corre o risco de ter a doença novamente? Não. Pessoas que já enfrentaram o sarampo não correm o risco de ter a doença novamente, pois já desenvolveram anticorpos contra o vírus. - Agência Brasil/Divulgação/ND

O que pode acontecer se a diabetes não for controlada? Sem tratamento os pacientes com diabetes acabam com o sangue mais grosso, o que pode contribuir para o aparecimento de outras doenças. De acordo com dados da IDF (International Diabetes Federation), 80% dos pacientes com diabetes tipo 2 morrem por causa de doenças cardíacas. “A diabetes aumenta o risco de infarto, cegueira e amputação e acaba se tornando um grande problema de saúde pública”, destaca Marisa. - Pixabay/Reprodução/ND
5 5

O que pode acontecer se a diabetes não for controlada? Sem tratamento os pacientes com diabetes acabam com o sangue mais grosso, o que pode contribuir para o aparecimento de outras doenças. De acordo com dados da IDF (International Diabetes Federation), 80% dos pacientes com diabetes tipo 2 morrem por causa de doenças cardíacas. “A diabetes aumenta o risco de infarto, cegueira e amputação e acaba se tornando um grande problema de saúde pública”, destaca Marisa. - Pixabay/Reprodução/ND

+

Saúde