Entre Rios decreta calamidade pública após registrar maior proporção de casos de Covid-19

Prefeitura do município que fica na região Oeste de Santa Catarina adotou medidas para conter o avanço do novo coronavírus

O município catarinense de Entre Rios, no Oeste, decretou estado de calamidade pública por causa da Covid-19, em decreto publicado pela prefeitura nesta segunda-feira (1º).

Entre Rios é a cidade com maior proporção de casos de coronavírus por 100 mil habitantes – Foto: Prefeitura Municipal/Divulgação/NDEntre Rios é a cidade com maior proporção de casos de coronavírus por 100 mil habitantes – Foto: Prefeitura Municipal/Divulgação/ND

Os mais recentes dados divulgados pelo governo do Estado indicam que o município possui 86 pessoas infectadas com a doença e a maior proporção de casos em Santa Catarina em relação ao número total de habitantes. Dos 86 casos, 28 são em indígenas.

Dados

Os dados do governo do Estado mostram que a taxa de pacientes de Covid-19 no município é de 2.685 confirmados para cada 100 mil habitantes. Entre Rios possui pouco mais de três mil habitantes.

Leia também:

Em seguida, vem o município de Concórdia, também no Oeste, com uma taxa de 1.249 confirmados para cada 100 mil habitantes. A cidade é a que tem o maior número de pacientes de coronavírus no estado, com 931 casos. A população estimada de Concórdia é de 74,6 mil moradores.

Calamidade pública

O decreto publicado pela prefeitura adota a estratégia de distanciamento social ampliado para reduzir a velocidade de propagação do vírus.

Fica determinado também o fechamento, durante o prazo de dez dias, a partir desta segunda-feira, de todos os serviços públicos e privados não essenciais, como é o caso do comércio, por exemplo.

Decreto da prefeitura municipal de Entre Rios – Foto: Prefeitura Municipal/Divulgação/NDDecreto da prefeitura municipal de Entre Rios – Foto: Prefeitura Municipal/Divulgação/ND

O documento também proíbe a circulação de veículos do transporte coletivo e dos ônibus fretados para o transporte de trabalhadores de agroindústrias. Os espaços públicos, como parques e praças, serão fechados.

O uso de máscara no município tornou-se obrigatório a partir desta segunda-feira. Quem descumprir será multado em R$ 250.

01 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • Leila D´Paula
    Leila D´Paula
    O grande problema desses municípios são as agroindústrias e o poder público se cala

+ Saúde