Epidemia por fungo negro é registrada em pacientes com Covid-19 na Índia

Doença está aparecendo em pacientes que receberam suporte de oxigênio por meio de cilindros e passa a ter notificação obrigatória

Com o aumento de casos de mucormicose, também chamado de fungo negro, os Estados do Rajastão e Telangana, na Índia, declararam, nesta quinta-feira (20), uma epidemia da doença, que passa a ser de notificação obrigatória.

O fungo negro está afetando pacientes de Covid-19 que receberam suporte de oxigênio por meio de cilindros.

Fungo negro está relacionado ao uso de cilindros de oxigênio na Índia – Foto: Almir Rodrigues/Divulgação/NDFungo negro está relacionado ao uso de cilindros de oxigênio na Índia – Foto: Almir Rodrigues/Divulgação/ND

A mucormicose é contraída quando os esporos produzidos por bolor são inalados, de acordo com o Manual Merck de Medicina, e não é transmitida entre pessoas.

A infecção causa dor, febre e tosse e pode destruir estruturas no rosto. Afeta o nariz, olhos, pulmão e cérebro. Os diabéticos e imunodeprimidos são mais vulneráveis à doença, que pode levar à morte.

Há mais de 100 pacientes de Covid-19 com a doença no Rajastão. Segundo o jornal The Hindu, eles estão isolados em uma ala do hospital público Sawai Man Singh. O tratamento está sendo feito de forma integrada e coordenada à Covid-19, de acordo com declaração do secretário de saúde Akhil Arora, ao The Hindu.

+

Saúde

Loading...