Espanha pode ser o primeiro país europeu a oferecer licença menstrual

Projeto de Lei voltado para mulheres que sentem fortes dores durante o período menstrual será enviado ao Executivo; licença já é concedida em outros países fora da Europa

Muitas mulheres sentem fortes dores em seu período menstrual. A realidade foi relatada em um estudo publicado em 2018 pela Buscofem. Das entrevistadas, 43% dizem que esse incômodo é intenso, enquanto 20% o definiram como insuportável.

Projeto na Espanha prevê licença menstrual para mulheres que sentem fortes dores no período – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/NDProjeto na Espanha prevê licença menstrual para mulheres que sentem fortes dores no período – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/ND

Pensando neste cenário, a Espanha propôs um novo projeto de lei, que será enviado para o executivo na próxima semana. A ação prevê as chamadas “licenças menstruais” que podem conceder até três dias de afastamento para as mulheres.

A Espanha se tornaria, portanto, o primeiro país europeu a adotar a medida. As licenças já são reconhecidas em alguns países, como o Japão, Taiwan, Indonésia, Coreia do Sul e Zâmbia.

O jornal espanhol Cadena Ser explicou que além da medida, as mulheres que sofrem de pobreza menstrual e mulheres nas prisões, também terão acesso gratuito a produtos menstruais.

Espanha também irá distribuir absorventes e anticoncepcionais gratuitos – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/NDEspanha também irá distribuir absorventes e anticoncepcionais gratuitos – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/ND

O projeto também garante financiamento público para anticoncepcionais hormonais, pílula do dia seguinte e distribuição gratuita em institutos ligados a campanhas de educação sexual, de acordo com o jornal.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Diversa+ na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...