“Estamos muito perto do colapso”, diz secretário de Saúde de Blumenau

Winnetou Krambeck avaliou a situação da pandemia do coronavírus na cidade durante entrevista à NDTV Blumenau; falta de profissionais impede abertura de novos leitos de UTI

Após o anúncio do secretário Estadual de Saúde, André Motta Ribeiro, que Santa Catarina entrou em colapso em função da Covid-19, o secretário de Saúde de Blumenau, Winnetou Krambeck, falou sobre a situação da pandemia na cidade. Durante entrevista à NDTV Blumenau, ele disse que o município está beirando o colapso.

“Estamos muito perto do colapso”, diz secretário de Saúde de Blumenau – Foto: Larissa Machado/HSA/Divulgação“Estamos muito perto do colapso”, diz secretário de Saúde de Blumenau – Foto: Larissa Machado/HSA/Divulgação

Segundo o secretário, assim como em outras regiões do estado, Blumenau também já está com as UTIs sobrecarregadas. Segundo Krambeck, o município trabalha na ativação de outros 28 leitos, conhecidos como leitos de guerra.

“Esses leitos estão sendo preparados para abertura, mas lembrando que o grande problema é a questão dos recursos humanos. Existe uma falta de profissionais, não só na região do Médio Vale, em Santa Catarina, mas no Brasil inteiro. Eu e a vice-prefeita, Maria Regina, tivemos várias reuniões com os hospitais e outras entidades para que a gente consiga a abertura desses leitos”, .

Questionado sobre um possível colapso da saúde em Blumenau, Winnetou demonstrou preocupação. “Vivemos muito próximo disso, mas nós temos os leitos e estamos trabalhando na ativação desses leitos. Lembrando que nós recebemos pacientes de toda região e do Oeste. Toda situação que envolve o estado, de um modo geral, também vai envolver o Médio Vale”, disse Krambeck.

Secretário de Saúde de Blumenau, Winnetou Krambeck – Foto: Michele Lamim/Prefeitura de BlumenauSecretário de Saúde de Blumenau, Winnetou Krambeck – Foto: Michele Lamim/Prefeitura de Blumenau

O secretário também falou sobre a situação dos insumos na cidade. Segundo ele, por enquanto, o estoque atende as necessidades dos pacientes. Apesar disso, o município trabalha com os hospitais para evitar qualquer tipo de desabastecimento.

“A Secretaria de Saúde vai fornecer a necessidade financeira dos hospitais, mas por enquanto não temos essa necessidade aqui”, garantiu.

>> Veja também: “Este novo pico está se tornando o pior”, diz presidente da Unimed Blumenau

Medidas restritivas

Mesmo com as novas medidas restritivas do estado, os municípios que compõem a Ammvi (Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí) estudam tomar medidas mais duras. Uma reunião na manhã desta sexta-feira (26) entre os prefeitos vai definir as medidas.

“Elas precisam ser tomadas regionalmente, não adianta você tomar uma medida isolada porque a população vive de uma forma regional e circula de uma forma regional. Então é importante que as medidas sejam regionais para que elas tenham um sucesso”, reiterou Krambeck.

*com informações da repórter Gabriela Milanezi, da NDTV Blumenau

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde