Falta de vacinas impede aplicação da 2ª dose da Janssen em SC

Ministério da Saúde recomenda que a segunda aplicação do imunizante seja feita entre dois e seis meses após recebimento da primeira dose

O Estado de Santa Catarina já tem liberação para aplicar a segunda dose do imunizante da Janssen nos moradores que receberam a 1ª aplicação da vacina em 2021. Contudo, após anúncio do Ministério da Saúde para que a segunda dose seja feita na população, o Estado enfrenta falta de doses para iniciar as atividades.

Vacina da Janssen segue em falta em SC – Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini/Divulgação/NDVacina da Janssen segue em falta em SC – Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini/Divulgação/ND

Na contramão, mulheres grávidas que foram vacinadas com a Janssen e aguardam a segunda dose, devem receber a aplicação da vacina da Pfizer, recomendada para gestantes.

A Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) informou que este grupo já pode buscar um ponto de imunização no Estado, tendo em vista que há estoque de doses da Pfizer.

Para os que aguardam estritamente a vacina da Janssen para nova aplicação, vale informar que ainda não há previsão para a chegada destes imunizantes no Estado.

O Ministério da Saúde, responsável pelo repasse das vacinas para Santa Catarina, recomenda que a segunda dose da Janssen seja aplicada num período de dois a seis meses após a primeira aplicação.

+

Saúde

Loading...