Família vive luto em dobro após morte de mãe de Chapecó que perdeu filho para Covid-19

Margarida Pegoraro, de 71 anos, era mãe de Daniel, catarinense transferido ao Espírito Santo por falta de leitos em Santa Catarina

Prestes a completar um mês da morte do marido, Daniel Pegoraro, de 34 anos, a viúva Eliane Schmitz Pegoraro agora perdeu a sogra, dona Margarida Pegoraro, de 71 anos.

Mãe e filho foram internados praticamente juntos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, em 24 e 25 de fevereiro. Após complicações por conta da Covid-19, a idosa não resistiu e morreu no HRO (Hospital Regional do Oeste), na madrugada de quinta-feira (1º).

Margarida Pegoraro, de 71 anos, morreu na madrugada de quinta-feira (1º) por Covid-19 – Foto: Divulgação/NDMargarida Pegoraro, de 71 anos, morreu na madrugada de quinta-feira (1º) por Covid-19 – Foto: Divulgação/ND

De acordo com Eliane, a sogra precisou de oxigênio para auxiliar na respiração, logo após dar entrada na UPA. Em 1º de março, dona Margarida precisou ser intubada, e no dia 10 foi transferida para o HRO, onde permaneceu até a sua morte, registrada às 4h30.

“Foram diminuindo a sedação, ela estava um pouco acordada, aceitava os comandos dos médicos, só que de domingo para cá começou a piorar”, conta a nora Eliane.

Dona Margarida completou 71 anos no dia 15 de março. Ela era viúva havia sete anos e agora deixa apenas um filho, Paulo Pegoraro, irmão de Daniel.

“Meu cunhado está muito triste, muito abalado por perder o irmão e agora a mãe. Estamos todos muito tristes com essa situação, é um momento muito delicado”, lamenta Eliane.

O marido de Eliane foi um dos catarinenses transferidos pelo Arcanjo 2, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, ao Espírito Santo, para receber atendimento médico. As transferências foram feitas pelo colapso da saúde no Estado, que tem fila de leitos à espera de UTI. Porém, por complicações da doença, Daniel morreu no dia 6 de março.

O corpo de dona Margarida foi sepultado ainda pela manhã de quinta-feira, no cemitério da comunidade do Distrito Marecehal Bormann, em Chapecó.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde