Florianópolis estuda liberar atividades físicas ao ar livre

Em reunião nesta sexta, Prefeitura da Capital discute a criação de novos protocolos e flexibilizações podem ser divulgadas na próxima semana

Nesta sexta-feira (28), uma nova reunião do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, com técnicos da secretaria de Saúde deve discutir as liberações de atividades físicas em espaços públicos e praias. De acordo com o secretário de Saúde, Carlos Alberto Justo da Silva (Paraná), as flexibilizações podem ocorrer a partir da próxima semana na Capital.

Prefeitura de Florianópolis estuda liberar atividades físicas em praias e espaços públicos – Foto: Anderson Coelho/ND

Segundo a assessoria do gabinete do prefeito Gean Loureiro, o assunto vem sendo debatido durante toda a semana.

Atualmente, as atividades estão restritas por decreto, que vigora até o dia 4 de setembro.  A visão da área técnica, segundo a prefeitura, é de que a prática é de baixo risco, pois ocorre ao ar livre.

Queda no fator de transmissão

Em entrevista à NDTV na última terça-feira (25), o prefeito Gean Loureiro comemorou a queda no Fator de Transmissão da Covid-19 na Capital, que voltou a ficar abaixo de 1.

Segundo ele, essa redução significa a possibilidade de abertura de novas atividades em Florianópolis.

Outras flexibilizações

O prefeito afirmou ainda que existem debates sobre outras atividades que podem voltar a funcionar em Florianópolis à medida que o Fator de Transmissão da Covid-19 continue baixo.

A realização de cursos livres e apresentação de artistas em locais como bares, restaurantes e afins são temas estudados pela prefeitura, segundo Loureiro.

Os músicos de Florianópolis fizeram uma manifestação na terça-feira (25), pedindo a volta gradual do setor. A prefeitura informou que iria se reunir ainda nesta semana com representantes da categoria para discutir o protocolo pedido pelos profissionais.

De acordo com a assessoria da prefeitura, existe uma previsão de que o novo protocolo seja criado no início de setembro. No entanto, todas as flexibilizações devem ocorrer apenas mediante um nível controlado de contágio da Covid-19 no município, conforme ressalta o secretário de saúde de Florianópolis.

“O quadro atual é de melhora, mas dependemos de uma avaliação do Governo do Estado. Fazemos as liberações com base em ciclos, e implementamos após 14 dias de estabilização da situação”.

Segundo o Covidômetro, nesta sexta-feira (28) Florianópolis conta com 10.464 casos confirmados e 111 mortes em decorrência do novo coronavírus. A ocupação de leitos, que é outro ponto crucial na avaliação de liberações no município, está em 64%.

+

Saúde