Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


“Florianópolis precisa parar já”, defendem profissionais de saúde

Carta aberta de trabalhadores do setor defende lockdown imediato para estancar contágio pela Covid-19: "A situação é intolerável"

Profissionais da área da saúde pública de Florianópolis estão divulgando uma carta aberta, que já conta com mais de 800 assinaturas, pedindo a adoção de um lockdown imediato, durante 14 dias, com o objetivo de reduzir os casos de Covid-19.

Além de lockdown, para quebrar o ciclo de transmissão do vírus, profissionais de saúde estão pedindo aumento da compra de vacina para acelerar imunização da população – Foto: André Viero/NDTVAlém de lockdown, para quebrar o ciclo de transmissão do vírus, profissionais de saúde estão pedindo aumento da compra de vacina para acelerar imunização da população – Foto: André Viero/NDTV

“A situação é intolerável. A cada dia temos novo recorde de mortes”, afirmam os trabalhadores.  No documento, o grupo que vem atuando na linha de frente do enfrentamento da pandemia, alerta para o fato de “o oxigênio está a ponto de acabar e já vêm faltando em várias unidades de saúde”. Eles dizem ser “solidários aos trabalhadores e empresários de nossa cidade”, mas advertem que “sem vida não há emprego e renda”.

“Não podemos tolerar o processo de seleção natural imposto a quem vive ou morre por Covid-19. Florianópolis precisa parar já”, apelam os trabalhadores da saúde. É preciso interromper a transmissão e aumentar a compra e distribuição da vacina para que mais gente possa ter acesso ao bloqueio da doença”, defendem na carta aberta.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.