Florianópolis registra cinco mortes pela Covid-19 em uma semana

Capital já chegou a ficar 32 dias sem nenhuma morte; vítimas mais recentes morreram nesta quinta-feira (2), ambas aos 76 anos

Florianópolis, que já chegou a ficar 32 dias sem mortes por Covid-19, registrou em uma semana cinco novos óbitos. As últimas vítimas eram um homem e uma mulher, ambos com 76 anos, que morreram na quinta-feira (2). Ambos testaram positivo.

Vítimas mais recentes tinham 76 anos e possuíam comorbidades – Foto: Reprodução

O homem estava internado no Imperial Hospital de Caridade desde o dia 18 de junho. Segundo a secretaria municipal de Saúde, ele tinha câncer.

Já a mulher deu entrada no Hospital Regional de São José após sofrer um AVC hemorrágico. Ela ficou na UTI (Unidade Terapia Intensiva) por 17 dias.

Além do aumento no número de mortes, Florianópolis também registrou um aumento no número de casos confirmados da doença.

A reportagem do nd+ comparou o número de notificações novos infectados duas semanas antes e duas após o dia 17 de junho. Na data, aconteceu a retomada do transporte público na Capital.

Leia também:

No dia 3 de junho eram 949 casos confirmados na cidade. Duas semanas depois, no dia 17 daquele mês, o número de infectados havia saltado para 1.395. A média diária de registro de novos casos neste período era de 31,8.

Já entre os dias 17 de junho e 1º de julho, passou para 45,6 novos casos por dia. Na última data, Florianópolis registrou 2.030 casos. Nesta sexta-feira (3), a Capital tem 2.061 registros de pacientes que testaram positivo.

Mais de 2 mil testes estão em análise

Segundo dados da própria prefeitura de Florianópolis 2.548 testes estão em análise. Destes, 665 são de pacientes com idade entre 30 e 39 anos e 639 de pessoas mais jovens, na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Número de crianças de até 9 anos que aguarda diagnóstico é 215 – Foto: Reprodução/Prefeitura de Florianópolis

São 215 o número de teste de crianças de 0 a 9 anos que estão em análise . Entre a faixa de 10 aos 19 anos, o total é de 145 testes.

A reportagem questionou a prefeitura se os testes em análise estão no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública). Segundo a prefeitura, além do laboratório público, os exames estão em outros laboratórios.

A prefeitura informou ainda que dos 2.548 exames em análise, aproximadamente 1,5 mil deram negativo e ainda não foram integrados ao sistema. A prioridade, segundo o órgão, são os casos positivos.

A SES (Secretaria de Estado da Saúde) também foi questionada sobre os testes. Foi questionado ainda se há falta de reagentes, quantos testes estão sendo feitos por dia e qual o número de testes represados. Até o fechamento da reportagem não houve retorno.

+

Saúde