Florianópolis ultrapassa 82% da população completamente imunizada contra a Covid-19

No panorama global, o índice de pessoas que tomaram as duas doses da vacina contra a doença na cidade é sexto maior registrado entre os países, aponta publicação da Universidade de Oxford

Florianópolis ultrapassou, nesta segunda-feira (29), o percentual de 103% dos adultos e 82% de sua população total completamente imunizados contra a Covid-19. Ao todo, mais de 419 mil pessoas foram vacinadas com as duas doses contra a doença na Capital. O índice é mais alto que o registrado no Estado, na mesma data (67,29%), e no Brasil, pouco superior a 62%.

Florianópolis ultrapassou, nesta segunda-feira (29), o percentual de 103% dos adultos completamente vacinados contra a Covid-19 – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/NDFlorianópolis ultrapassou, nesta segunda-feira (29), o percentual de 103% dos adultos completamente vacinados contra a Covid-19 – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

Em relação ao panorama mundial, este índice é sexto mais alto entre os países, de acordo com a publicação Our World In Data, da Universidade de Oxford, do Reino Unido. Segundo o levantamento, o número em Florianópolis é inferior apenas ao registrado nos Emirados Árabes (88,4%), em Singapura (91,91%), Portugal (87,78%) e Chile (83,81%).

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, explica que o percentual de 100% dos adultos vacinados se deve às pessoas procedentes de outros municípios, mas que também foram vacinados na cidade, como os profissionais de saúde que trabalham na rede municipal, por exemplo.

“Estou feliz, orgulhoso e esperançoso por estarmos avançando na vacina. Desde o começo da pandemia investimos em uma campanha intensa de divulgação sobre a importância da colaboração de todos na prevenção e combate ao coronavírus. Com a vacinação também foi assim e, felizmente, tivemos essa resposta maravilhosa da nossa população, que entendeu a importância de comparecer, se imunizar e fazer a sua parte nesta batalha contra o vírus”, afirma.

Ele alerta, no entanto, para a importância de os adultos que ainda não foram tomar a segunda dose do imunizante e os idosos que ainda não receberam a dose de reforço, comparecerem aos postos de vacinação. “Só uma dose não garante a imunização completa, então pedimos que todos completem o esquema vacinal para que possamos estar fortes e nos proteger dessa doença. Também é essencial que tanto os idosos, quanto os adultos que já tomaram a segunda dose da vacina há cinco meses compareçam para o reforço, para que possamos superar esta pandemia. Para exemplificar a importância do reforço na imunização, do dia 1º a 23 de outubro, ocorreram 26 mortes por Covid-19 em Floripa. Do dia 1º ao dia 23 de novembro, foram nove mortes ”, comenta Gean.

Imunização das crianças

No último dia 25 Gean Loureiro também defendeu, durante o encontro da Frente Nacional dos Prefeitos, o início imediato da imunização de crianças de 5 a 11 anos no país. De acordo com o prefeito, um estudo técnico encomendado pelo Conectar (Consórcio Nacional de Saúde), que ele preside, apontou a relevância de proteger as crianças para diminuir ainda mais a transmissibilidade da doença e chegar a pelo menos 90% da população brasileira imunizada.

“Formalizamos um pedido para a inclusão das crianças no PNI (Plano Nacional de Imunização) com todas as justificativas técnicas para que se autorize imediatamente a vacinação das crianças com a vacina da Pfizer, pois os estudos já demonstraram uma eficácia de 90% nas crianças com esse imunizante.E mesmo sabendo que as crianças apresentam menos sintomas que os adultos, que muitas vezes não são notados pelos pais e responsáveis, elas são focos de transmissão nas famílias, nas escolas. É um fator de ampliação da transmissibilidade da enfermidade. Tivemos uma forte queda nas internações, uma redução drástica no número de óbitos e precisamos que essa diminuição de casos e hospitalizações continue e se acentue”, explica.

De acordo com Gean, o estudo encomendado pelo Conectar e liderado pela epidemiologista Carla Domingues, que coordenou o PNI durante oito anos, apontou que no Brasil a mortalidade de crianças e adolescentes por Covid apresenta taxas de cerca de quatro a 8 vezes superiores, respectivamente, às registradas em países como Estados Unidos e Reino Unido. O Consórcio Conectar engloba mais de 2,5 mil municípios brasileiros de todas as regiões.

Nesta terça-feira (30) a Prefeitura de Florianópolis continua aplicando a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos – Foto: Divulgação/NDNesta terça-feira (30) a Prefeitura de Florianópolis continua aplicando a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos – Foto: Divulgação/ND

Florianópolis continua vacinação contra covid-19 nesta terça-feira (30)

Nesta terça-feira (30) a Prefeitura de Florianópolis continua aplicando a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos. Os demais grupos já chamados anteriormente também poderão se vacinar. Também serão aplicadas segundas doses e doses de reforço. Pessoas de 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose há 150 dias podem receber a dose de reforço. Para pessoas com alto grau de imunossupressão o prazo é de 28 dias após a segunda dose.

Pontos fixos das 9h às 16h

Centro de Eventos da UFSC;Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira;Estádio Orlando Scarpelli;Floripa Shopping;

Ponto fixo das 7h30 às 18h30

SEAD/Centro próximo ao Hippo

A Secretaria de Saúde ressalta a importância da vacinação contra Covid-19 para combate à pandemia da doença. Os números na Capital são promissores devido a uma alta adesão da população, que deve continuar se imunizando sempre que for sua vez de receber a vacina.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...