Florianópolis vacina 98% da população adulta com ao menos uma dose e monitora Delta

Capital tem uma das campanhas de vacinação contra Covid-19 mais avançadas do Brasil em número de imunizados e conta com a dedicação dos profissionais da Saúde para alcançar bons resultados

Florianópolis acaba de alcançar mais uma significativa estatística na meta de vacinação contra a Covid-19. Por meio da Secretaria de Saúde, a Prefeitura já imunizou, com pelo menos uma dose, 98% das pessoas com 18 anos, o que representa 78,4% da população total do município. Assim, a cidade está entre as capitais que mais vacinou no Brasil.

vacinaçãoVacinação será obrigatória para servidores da Prefeitura de Florianópolis – Foto: Leonardo Sousa/PMF

Segundo a última atualização do Covidômetro,  publicada neste domingo  (22), Florianópolis já soma 398.933 pessoas vacinadas contra a doença. Além dos esforços por parte do poder público para fazer a imunização avançar no município, o dado aponta a boa adesão por parte da população.

Prova disso é que os números da Capital estão bem à frente dos registrados no Estado, que hoje tem quase 60% de cobertura total da população catarinense com uma dose da vacina.

O avanço na imunização contra a doença também levou à redução na ocupação de leitos na Grande Florianópolis, que neste domingo (22) é de 63.19%. Dos 231 leitos ativos na região, 98 estão disponíveis e, entre os ocupados, apenas 12 são de pacientes com Covid-19.

Apesar do cenário positivo, a ameaça trazida pela variante Delta torna a celeridade da vacinação, bem como os reforços nos cuidados e medidas de proteção, ainda mais necessários.

Até o momento foram confirmados dois casos da variante Delta na Capital: uma mulher de 78 anos que recebeu as duas doses da vacina e passou pela infecção apenas com sintomas leves da doença, e um caso recente de homem vindo de Curitiba, cujo laudo foi encaminhado à Vigilância Epidemiológica municipal para investigação.

Medida para frear contaminações na Capital

Atento ao surgimento das novas cepas do coronavírus, como a Delta, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, tornou obrigatória a vacinação contra a COVID-19 por servidores públicos municipais. O decreto foi publicado na quarta-feira (18).

“Acreditamos ser não só uma questão de exemplo para toda a população, mas de saúde pública acima de tudo. Os servidores públicos municipais, como o próprio nome já diz, tem a missão de servir à Florianópolis. Além disso, não podemos aceitar que pessoas que não estejam protegidas, por opção própria, colocar em risco outros servidores”, explicou o prefeito.

Gean LoureiroPrefeito Gean Loureiro – Foto: Divulgação/PMF/ND

Em caso de descumprimento da medida sem justa causa (quando há orientação médica para não receber a vacina), o servidor terá que responder por falta disciplinar, passível de sanções do Estatuto dos Servidores Públicos e da Consolidação das Leis do Trabalho, podendo resultar em exoneração. Os servidores terão o prazo de até 30 dias para tomar a sua dose após a vacina estar disponível para a sua faixa etária.

Profissionais fundamentais no combate à pandemia

O trabalho incansável que vem sendo realizado nos pontos de vacinação drive-thru e fixos apresenta, por trás dos números, inúmeras histórias de profissionais de Saúde dedicados, não apenas desde o começo da pandemia, mas em todo período de atuação.

Uma delas é Cleusa Márcia Vieira, enfermeira que atua há 13 anos na Prefeitura de Florianópolis. A profissional está trabalhando diretamente na campanha de imunização contra o novo coronavírus e enxerga na vacinação uma dose de prazer e esperança.

“Nesse momento de pandemia, trabalhar com a vacinação é muito prazeroso pois estamos frente à possibilidade de levar esperança de uma vida melhor e saúde para a humanidade”, comenta a enfermeira, que atua no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, no Norte da Ilha, ponto com grande movimento em dias de vacinação.

enfermeira Cleusa MariaEnfermeira Cleusa Maria em ponto de vacinação em Florianópolis – Foto: Leonardo Souza / Divulgação PMF

Em outro parte da cidade, no Centro de Saúde de Balneário, a enfermeira Raquel de Siqueira também se dedica diariamente para levar cuidado à população. Ela, que trabalha há nove anos na Prefeitura, está diretamente envolvida com o processo de imunização na parte Continental da Capital, sentiu a emoção de vacinar seu pai e marido durante a campanha.

“Foi muito emocionante vaciná-los e receber a vacina. Dentro de todo esse contexto que vivenciamos hoje, a vacina nos dá esperança de dias melhores. Pensar que estamos fazendo promoção e prevenção de saúde em um momento que corremos atrás do prejuízo em relação à Covid-19 é maravilhoso”, celebra.

enfermeira RaquelRaquel vacina o marido contra a Covid-19 – Foto: Leonardo Souza / Divulgação PMF

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...