Frigorífico de Xaxim se pronuncia sobre coronavírus em frangos

Cooperativa Central Aurora Alimentos emitiu comunicado na tarde desta quinta (12), após China declarar suposta presença do vírus em lotes brasileiros

Após um frigorífico de Xaxim, no Oeste de Santa Catarina, ser citado sobre suposta contaminação por Covid-19 em um dos lotes de frango congelado exportados para a China, a assessoria da Cooperativa Central Aurora Alimentos emitiu um comunicado sobre o fato. A nota foi divulgada no final da tarde desta quinta-feira (13).

Produção de frangos e suínos terá redução no ICMS para aumentar a competitividade – Foto: MB Comunicação/Divulgação

No texto, a cooperativa frisa que, por ora, “trata-se apenas de fato originário de notícia veiculada em imprensa local regional daquele país asiático, sem qualquer confirmação oficial por parte da autoridade pública nacional da China”.

Salienta ainda que “até o presente momento, conforme nota oficial divulgada pelo MAPA [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento], não houve qualquer notificação oficial por parte das autoridades chinesas”. Portanto, a empresa só deve se manifestar e prestar esclarecimentos sobre o fato, após essa notificação.

A Cooperativa também destaca que cumpre todas as normas legais e exigências sanitárias em todo o processo produtivo, do campo à indústria, garantindo assim a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos.

Veja a nota na íntegra:

Cooperativa Central Aurora Alimentos emite nota sobre o fato – Foto: MB Comunicação/Divulgação

Entenda o caso

De acordo com comunicado da prefeitura de Shenzhen, cidade próxima de Hong Kong, o vírus teria sido detectado durante um controle de rotina dos congelados brasileiros. Os testes realizados em 11 e 12 de agosto teriam confirmado a presença de traços do coronavírus nas embalagens dos cortes de frango.

O Escritório de Prevenção e Controle de Epidemiologia de Shenzhen informou que testes para o vírus foram feitos em pessoas que possivelmente tiveram contato com esse lote, bem como em produtos relacionados, mas todos os resultados deram negativos.

Diante do fato, o MAPA informa que não foi notificado até o momento de forma oficial pelas autoridades chinesas sobre a ocorrência. Já a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) salientou que o setor produtivo está analisando as informações de possível detecção de traços de vírus em embalagem de produtos de origem brasileira.

+

Saúde