Gean Loureiro detalha pontos de vacinação contra a Covid-19 em Florianópolis

Em entrevista ao ND+, prefeito afirmou que a imunização de pessoas em condomínios e drive-thrus está dentro dos planos da prefeitura; data ainda não foi definida

O ano de 2021 começou e a expectativa para o início da vacinação contra a Covid-19 aumentou ainda mais. Em entrevista ao ND+ na manhã desta quinta-feira (7), o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, detalhou os locais que poderão ser usados como pontos de vacinação da população.

Vacinação da Covid-19 poderá ser realizada em drive-thrus em Florianópolis – Foto: Divulgação/NDVacinação da Covid-19 poderá ser realizada em drive-thrus em Florianópolis – Foto: Divulgação/ND

A vacinação na Capital terá várias modalidades. A imunização de pessoas em condomínios e drive-thrus está dentro dos planos da prefeitura.

De acordo com o prefeito, os pontos que foram utilizados para a realização dos testes da Covid-19 serão avaliados, tais como os bolsões da Beira-Mar Norte. Nos condomínios, serão identificados os grupos de risco da mesma forma que foi feito com os testes.

Outra proposta já anunciada pela prefeitura é a de promover a vacinação dos moradores da Grande Florianópolis no Ticen (Terminal Integrado do Centro), onde o fluxo de pessoas é grande e há maior possibilidade de atender os moradores de municípios vizinhos.

“O trabalho em conjunto pode facilitar. As pessoas vão embarcando nos ônibus nas cidades vizinhas e desembarcam no centro. Há uma concentração maior de pessoas e tendo esse local, facilitaria para todos os municípios”, disse Gean.

Logística da vacinação

Definir os pontos de vacinação, no entanto, não é o suficiente.  Conforme Gean, é preciso uma grande estrutura logística. Garantir a higienização dos locais, o armazenamento adequado das vacinas, além de definir, de acordo com os grupos prioritários, onde há maior demanda pela vacinação.

Os idosos que vivem em ILPI’s (Instituição de Longa Permanência de Idosos), por exemplo, serão vacinados no próprio local.

Insumos

Gean garante que a prefeitura tem contrato de fornecimento para seringas e agulhas. O primeiro grupo está estimado em 50 mil pessoas, ou seja, 100 mil doses serão necessárias.

A previsão é de que mais 300 mil seringas cheguem nos próximos dias. A rede de saúde de Florianópolis conta com 522 vacinadores já capacitados. Um processo seletivo será aberto, caso exista a necessidade de recrutar mais vacinadores.

Prefeitura garante estoque de insumos para vacinação contra a Covid-19 – Foto: PMF/Divulgação/NDPrefeitura garante estoque de insumos para vacinação contra a Covid-19 – Foto: PMF/Divulgação/ND

Os Centros de Saúde contam com 49 câmaras frias para armazenamento adequado de doses que necessitem de temperaturas de 2 a 8 graus. A prefeitura também está em processo de contratação de um container de alta refrigeração para garantir mais espaço de armazenamento.

Nesta sexta-feira (8), a prefeitura se reúne com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) para uma possível parceria e empréstimo de ultrafreezers que chegam a -70 graus. A temperatura é necessária para o armazenamento da vacina da Pfizer.

Sem data definida

Mesmo com a logística e estrutura já avançadas, ainda não há data para o início da vacinação em Florianópolis. A prefeitura aguarda uma definição do governo federal sobre qual vacina será autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e adquirida no Brasil.

Nesta quarta-feira (6), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a vacinação deve iniciar ainda no mês de janeiro. No entanto, caso o fornecimento não seja adequado o suficiente, a prefeitura não descarta a compra de vacinas por conta própria para agilizar o processo.

A prefeitura já reservou R$ 20 milhões do orçamento municipal para a compra de imunizantes contra a Covid-19.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...